Nesta segunda-feira (12), dois economistas americanos foram ganhadores do Prêmio Nobel de Economia 2020, originalmente chamado de Prêmio Banco Estatal Sueco de Economia, criado em memória de Alfred Nobel. Esta é a 52ª premiação da categoria, que já premiou mais de 80 pessoas desde 1969.

Os dois premiados são Paul R. Milgrom, de 72 anos, e Robert B. Wilson, de 83, eles já estavam entre os principais candidatos ao prêmio deste ano. De acordo com um representante do Comitê do Nobel, eles ganharam “por melhorias na teoria do leilão e invenções de novos formatos de leilão”.


RELACIONADAS



“Wilson mostrou porque licitantes racionais tendem a colocar lances abaixo de sua melhor estimativa do valor comum: eles estão preocupados com a maldição do vencedor – isto é, sobre pagar muito e perder”, disse a academia por meio de um comunicado.

Neste sentido, participantes de um leilão tendem a realizar lances menores com medo de pagar mais e sair perdendo. Do mesmo modo, Milgrom também demonstrou que compradores bem informados tendem a dar lances maiores durante os leilões.

Prêmio Sveriges Riksbank de Ciências Econômicas 2020 acontece através da internet

Americanos são ganhadores do Prêmio Nobel da Economia 2020 - foto: reprodução
Americanos são ganhadores do Prêmio Nobel da Economia 2020 – foto: reprodução

O Prêmio Nobel da Economia foi criado em 1968, em homenagem aos 300° aniversário do banco central da Suécia (Sveriges Riksbank), que doou uma grande quantia para a Fundação Nobel criar premiações para esta categoria.

Por fim, Wilson e Milgrom irão dividir o prêmio em dinheiro estimado em US$ 1,1 milhão. Segundo Peter Fredriksson, presidente do comitê do Nobel, as ideias de Milgrom e Wilson são de grande benefício para a sociedade.

“Os vencedores deste ano estudaram como funcionam os leilões. Eles também usaram seus insights para criar um novo leilão e formatos para bens e serviços que são difíceis de vender de uma forma tradicional, como frequências de rádio. Suas descobertas beneficiaram vendedores, compradores e contribuintes de todo o mundo. Os leilões estão por toda a parte e afetam o nosso dia a dia”, relatou a Academia Real das Ciências da Suécia.

A cerimônia de premiação será realizada em 10 de dezembro através da internet. Esta é a primeira vez que a situação ocorre, mas é devido a pandemia de COVID-19.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui