A empresa chinesa AliExpress, que faz parte do grupo de E-Commerce Alibaba, publicou no último sábado (14) que poderia haver variações no período de entrega.

A mudança pode ocorrer devido ao surto de coronavírus, que tem afetado o país de origem das importações. A China foi o país onde houveram o maior número de casos confirmados da doença e mortes até agora.


RELACIONADAS



A Folha Hoje notícias

AliExpress avisa sobre o possível atraso nas entregas devido o coronavírus
AliExpress avisa sobre o possível atraso nas entregas devido o coronavírus
Loading...

Contudo, o AliExpress informou em seu blog oficial que tais variações poderiam ocorrer nos próximos dias, mas que a situação seria regularizada o mais breve possível.

O governo chinês está tentando normalizar o comércio

Atualmente, 95% das grandes empresas chinesas já voltaram ao trabalho e 60 das grandes e médias empresas já retornaram a rotina na China. Um avanço, devido a queda dos casos e as medidas na prevenção da doença que estão sendo adotadas.

Loading...

Na China, o governo de Pequim anunciou que está comprometido a ajudar o país e as empresas locais a voltar a situação que havia antes da pandemia de coronavírus.

Visto que, a China é um dos países com a melhor economia do mundo, atrás apenas do EUA.

A encomenda pode ter problemas na alfândega, mas sem pânico: o Ali Express explica

Sobre a parada que a encomenda pode fazer ao passar na alfândega durante o tempo de surto do coronavírus, aqui vão alguns avisos:

Cientistas afirmam que não há risco de contaminação em encomendas após um longo período de viagem

As medidas tomadas podem ser diferentes, dependendo da rota escolhida. Já que a encomenda passa por diferentes países e empresas de logística até chegar ao país de destino.

Loading...

O AliExpress trouxe algumas novas medidas para confortar vendedores e clientes:

  • Se a encomenda for devolvida ao remetente devido à nova epidemia de coronavírus, nesse caso, a Cainiao (empresa de logística chinesa lançada pelo Alibaba Group) e o AliExpress compensarão o custo de entrega.
  • Se as mercadorias forem entregues no país de destino e destruídas pela alfândega do país devido à nova epidemia de coronavírus, o AliExpress e o Cainiao pagam o custo padrão da entrega do pedido e o valor correspondente da declaração de carga (mas não excedendo o valor do pedido).

E fique tranquilo, a empresa assegura que mesmo que a encomenda seja perdida ou tenha um fim fora dos padrões, o cliente poderá abrir uma disputa e receber total reembolso sobre a perda.

Gostou do conteúdo? Confira essas e outras notícias no site A Folha Hoje através do link para encontrar mais assuntos interessantes sobre diversos temas. 

Loading...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui