‘All Lives Matter’: pintura de ‘Black Lives Matter’ em Chicago é vandalizada



O fato ontem aconteceu nos Estados Unidos, no estado de Illinóis. A polícia local ainda não encontrou o responsável por desfigurar o "Black Lives Matter".
Anderson Gomes - 10 de Julho de 2020 às 17:52:39

Nesta semana, diversas pessoas que trafegavam pelo Oak Park, em Illinóis, encontraram umas das pinturas do movimento BLM desfiguradas, com a frase “All Lives Matter” – traduzindo ao pé da letra: “Todas [as] Vidas Importam”.

A cena causou descontentamento, já que cerca de 20 pessoas trabalharam duramente para desenvolver a pintura, e que isso demonstrava parte do apoio da comunidade às manifestações.


RELACIONADAS



Sobre o ato, Cortlyn Kelly, uma ativista organizadora dos murais, comentou: “Se eles não conseguem entender que todas as vidas não importam até as vidas dos negros importarem, eles fizeram isso por ódio.”

O mural foi feito propositalmente colorido para refletir a diversidade do Oak Park, da maneira mais inclusiva possível, sendo um dos mais coloridos murais do BLM em todo o país, explica os organizadores.

George Floyd disse “não consigo respirar” mais de 20 vezes
“Black Lives Matter” na principal avenida de Washington DC, Estados Unidos – foto: reprodução

Nesta semana, uma nova versão dos fatos trazida a tona, mostra que George Floyd, um homem negro asfixiado por um policial branco nos Estados Unidos, chegou a repetir mais de 20 vezes que não conseguia respirar. Esse novo depoimento foi publicado pelo jornal norte-americano The New York Times.

George Perry Floyd Jr, mais conhecido como George Floyd, tinha 46 anos quando foi estrangulado pelo policial em Minneapolis, no dia 25 de maio de 2020.

A motivação do estrangulamento teria sido uma suposta nota falsa de vinte dólares. Após a abordagem, o policial ajoelhou-se no pescoço de George, que não conseguiu se defender naquela situação.

A cena foi gravada por uma câmera de celular, enquanto testemunhas falavam pro policial sair de cima, mas sem sucesso. George Floyd acabou sendo assassinado à espera de socorro.

O caso gerou uma série de protestos antirracistas ao redor do mundo, que duram até os dias atuais, sem precedência de acabar.

Para receber todas as notificações e ficar por dentro das notícias mais recentes, acesse a página de alertas e clique no botão azul “Criar alerta“, e se mantenha sempre informado.

VEJA TAMBÉM



Postado por: Anderson Gomes
Sou redator e professor de Física, curto uma boa música, games e, acima de tudo, estar com minha família.