Diversos senadores estão se mobilizando em busca de uma solução para o estado do Amapá, que enfrenta um apagão que perdura por mais de três dias. O apagão iniciou depois que um incêndio atingiu uma subestação em Macapá.

O senador Lucas Barreto (PSD-AP) afirmou à página Agência Senado que está procurando soluções para o grave problema junto aos governos federal e estadual. Barreto ainda fez a seguinte declaração:


RELACIONADAS



— Esperamos ainda nesta sexta-feira (6) restabelecer a energia para pelo menos 70% da população. Às 17h será feito o teste no transformador que está sendo recuperado e estamos  esperançosos que consigamos amenizar o sofrimento da população. A situação é grave e buscaremos a punição dos responsáveis pelas omissões, mas o momento pede a união de todas as forças.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) informou que vai protocolar uma ação popular na Justiça Federal do Amapá para que os governos municipais, estadual e federal garantam o abastecimento de água da população com carros-pipas e o fornecimento de cestas básicas e medicamentos. 

Incêndio no Amapá
Incêndio no Amapá. (Foto: Divulgação)
Pessoas se dirigem aos shoppings e ao aeroporto em busca de energia
Pessoas se dirigem aos shoppings e ao aeroporto em busca de energia. (Foto: Divulgação)
Imagens da subestação e de um local que possui energia
Imagens da subestação e de um local que possui energia.
Loading...

Randolfe também disse que vai pedir instauração de inquérito pela Polícia Federal para investigar as responsabilidades da empresa Isolux, do Operador Nacional do Sistema e possível omissão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

“Apurada as responsabilidades, que os responsáveis sejam condenados a ressarcir os danos materiais e morais de cada amapaense que foi atingido pelo caos”, afirmou Randolfe pelo Twitter.

Loading...

Os senadores Jorge Kajuru (Cidadania-GO), Alvaro Dias (Podemos-PR), Fabiano Contarato (Rede-ES), Paulo Rocha (PT-PA), Eduardo Braga (MDB-AM), Humberto Costa (PT-PE) e Rogério Carvalho (PT-SE) também comentaram a situação em suas redes sociais. Fonte: Agência Senado.

Moradores relatam falta de água e de comida

Rua de Macapá
Rua de Macapá. (Foto: Divulgação)

Sem energia elétrica há mais de três dias, moradores relatam a falta de água, alimentos e até de itens básicos. As autoridades não dão uma previsão concreta de quando a situação deve se normalizar por completo.

A população do Amapá começa disse que fará uma manifestação no próximo domingo (8) para cobrar uma resposta dos governantes.

Moradores das comunidades mais afastadas pagam até R$ 20 para o transporte de baldes e litros de água fluvial. Enquanto isso, os supermercados começam a se aproveitar da situação: o galão com apenas um litro da água mineral chega a custar R$ 35.

Loading...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui