-Publicidade-

Após ordem do STF, Ministério da Saúde volta a divulgar dados

O ministro do STF, Alexandre de Moraes, determinou que o Ministério da Saúde voltasse a divulgar dados completos referentes a COVID-19.

-Publicidade-

Nesta terça-feira, 09 de maio, o Ministério da Saúde voltou a divulgar os dados os números acumulados e os índices de novos casos e mortes ocasionadas pela COVID-19. Desde a última sexta-feira (05), estes dados não vinham sendo divulgados oficialmente pelo órgão.

Entretanto, no período em questão, estavam ocorrendo divulgações apenas dos casos e mortes confirmadas nas última 24 horas. Anteriores a publicação no portal do ministério sobre o Coronavírus.

Contudo, a alteração na divulgação dos dados foi criticada por autoridades e especialistas. No entanto, na noite desta segunda-feira(08), Alexandre de Moraes, ministro do Supremo Tribunal Federal – STF, encaminhou uma decisão. A qual determinava a volta do formato original na referida divulgação.

Mais sobre a determinação ao Ministério da Saúde

-Publicidade-

Após ordem do STF, Ministério da Saúde volta a divulgar dados
Após ordem do STF, Ministério da Saúde volta a divulgar dados – Foto: Prefeitura de Contagem

Ao retomar o formato original na divulgação dos dados no Portal, o Ministério da Saúde cumpriu, integralmente, as solicitações expressas na ação que motivou a decisão oriunda do STF. De acordo com informações do G1, a lista de dados inclui:

  • Nnúmero de casos confirmados, pacientes recuperados e óbitos em decorrência da Covid-19 nas últimas 24 horas;
  • Número total de casos confirmados, pacientes recuperados e óbitos em decorrência da Covid-19;
  • Quantitativo de casos, óbitos e recuperados por dia de ocorrência;
  • Quantitativo de hospitalizados com confirmação de Covid-19 e com SARS (síndrome respiratória aguda) em enfermaria e UTI por unidade de saúde, município e estado.

-Publicidade-

“A gravidade da emergência causada pela pandemia do Covid-19 exige das autoridades brasileiras, em todos os níveis de governo, a efetivação concreta da proteção à saúde pública, com a adoção de todas as medidas possíveis para o apoio e manutenção das atividades do Sistema Único de Saúde”, afirmou, Alexandre de Moraes na decisão.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade e nossos termos de uso Aceitar Ler Política