Apresentador Ratinho se desculpa mas vira alvo de processo na Justiça

A Defensoria Pública do Estado de São Paulo, entrou na última quinta-feira, 05, com uma representação contra o apresentador Ratinho do SBT. O pedido é para que a Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado, instaure um processo administrativo contra Carlos Roberto Massa, pelas declarações numa rede social, considerada homofóbicas pela entidade.

As declarações do apresentador Ratinho, foram veiculadas por meio de um vídeo de sua rede social ‘Instagram’

No vídeo gravado, que causou nas redes sociais, ele comenta que a Rede Globo se excede e “mostra muito veado” em sua programação, se referindo a presença constante de personagens homossexuais em suas novelas, séries e programas.

Na sua fala, o apresentador Ratinho, se refere de forma pejorativa, a presença de personagens na nova mini-serie da Globo, ‘Entre Irmãs’ e diz, “[…] a Globo colocou ‘viado’ até em filme de cangaceiro,…”, e segue sua fala em tom de crítica, desagradando muitas pessoas, que rapidamente difundiram o vídeo nas redes sociais. “É viado às 6 da tarde, é viado nas 8 da noite, é viado às 10 da noite. É muito viado. Eu não sei o que tá acontecendo…. Será que tem tanto viado assim?”

A repercussão negativa do vídeo do apresentador Ratinho

A repercussão foi grande, e rápida, e, além das manifestações de desagrado em relação as declarações equivocadas do apresentador, não demorou que alguém as considerasse de teor homofóbico, o que levou a Defensoria Pública do Estado de São Paulo a ingressar com uma ação na Justiça de São Paulo, para que Carlos Massa, o Ratinho fosse enquadrado na forma da lei.

Vídeo de Ratinho se desculpando pela homofobia

O apresentador do SBT até fez um novo vídeo, com um pedido de desculpas, dizendo que tudo não passou de uma brincadeira, que ele pessoalmente não tem nada contra os homossexuais, e até trabalha com muitos ‘gays’. Porém o pedido desculpas, não foi considera do bastante para o defensor público Rodrigo Leal da Silva, autor da representação, que rebateu a tentativa de Massa de amenizar o ocorrido, “O fato de ele ter se retratado não exclui o caráter homofóbico da fala”,  declarou o defensor.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here