11 de Julho de 2019, atualizado ás 15:07

As Senhoras do Lago, mulheres poderosas e as Brumas de Avalon.



Por: | Entretenimento

Compartilhar:
         

Se você não estiver preparado para sentir raiva, é melhor meditar antes de ler as Brumas. Pois, por detrás dos olhos de mulheres incríveis, você presencia a mais intensa jornada em busca do Gamo Rei e a paz na Bretanha, em as Brumas de Avalon.

A forma deliciosa que Marion escreve e a quantidade de mitos, religião, fantasia, aventura e romance colocados tão minuciosamente caprichados nos parágrafos das Brumas de Avalon são avassaladores.

As Senhoras do Lago, mulheres poderosas e as Brumas de Avalon. (traca.com.br)

Sobre a Autora das Brumas de Avalon

Marion Zimmer Bradley começou como autora em 1961, com seu primeiro romance, A porta através do espaço. No ano seguinte, escreveu o primeiro livro da série Darkover, Sword of Aldones [Espada de Aldones], logo indicado ao Hugo Award. Esta série será adaptada para a TV, pela Amazon.

As brumas de Avalon foi a obra de maior sucesso da carreira de Bradley. Recebeu o Locus Award em 1984 na categoria Melhor Romance de Fantasia e está entre os mais vendidos da revista Locus há anos.

Bradley morreu em 1999.

Marion Zimmer Bradley, autora das Brumas de Avalon (mensagenscomamor.com)

Sinopse Original das Brumas de Avalon

Grande clássico da literatura mundial retrata a mítica história do rei Artur a partir da perspectiva de mulheres mágicas e poderosas. Por séculos, as lendas arturianas povoaram o imaginário de leitores de todo o mundo.

As Brumas de Avalon é considerado por muitos a versão literária definitiva do mito e muitas gerações de mulheres se deixaram arrebatar pela escrita envolvente de Marion Zimmer Bradley.

Pelos olhos de mulheres complexas e poderosas como Morgana das Fadas, Viviane, a Senhora do Lago, Igraine, Morgause e Gwenhwyfar, os reinos de Camelot e de Avalon são revisitados neste clássico, repleto de magia, sensibilidade e intrigas.

“Uma releitura monumental das lendas arturianas. Ler As Brumas de Avalon é uma experiência profundamente tocante, e muitas vezes fantástica. Um resultado impressionante.”

“O enredo elaborado com maestria e a escrita maravilhosa de As Brumas de Avalon jogam nova luz a antigos personagens, em especial Morgana das Fadas, Merlim, Lancelote e Gwenhwyfar. Um romance épico, com violência, ambição, lealdades dolorosas e feitiços assombrosos.”

Trechos retirados da Amazon

Sobre as Brumas de Avalon

O livro As Brumas de Avalon foi publicado em 25 de outubro de 2017 na sua versão completa, reunindo os cinco livros da série em um único volume. Publicado no Brasil pela editora Planeta.

As Brumas de Avalon é um livro de ficção e fantasia, passado na era medieval, contando a história do Rei Artur pela visão da Senhora do Lago.

LEIA TAMBÉM:

Política brasileira na fantasia de Felipe Castilho. Ordem Vermelha – Filhos da Degradação.

20% na troca de livros. Saraiva oferece descontão em troca de livros usados.

Resenha Crítica sobre as Brumas

Iniciei uma jornada em busca de escritoras de fantasia e confesso que Marion me surpreendeu em todos os sentidos.

Houve muita hesitação para escolher as Brumas de Avalon para a lista de leitura anual, mas, felizmente, cedi a indicação e graças a Deusa o fiz.

As Brumas de Avalon não é só um livro, mas sim um ensinamento, uma reflexão e é difícil não se encantar pelas linhas magníficas dessa obra.  

Brumas de Avalon e as intrigas na Bretanha

A história começa com uma profecia, uma espécie de missão que é destinada às mulheres da história para que um grande rei assuma o governo da Bretanha e carregue as terras rumo à paz.

As Mulheres das Brumas

Igrene é a típica lady gentil, solícita e dócil, que foi mandada para se casar em uma terra distante e que precisará trair seu marido para realizar o destino que a Deusa escolheu.

Viviane, sua irmã, é a Senhora do Lago, quem governa Avalon e vem ao encontro de Igrane para anunciar seu destino.

Sabe aquela mulher poderosa, incrível e grandiosa? Pois é, esta é Viviane e mesmo sendo um pouco vaidosa e autoritária ela sabe persuadir, sabe guiar e usar seus dons de sacerdotisa para conquistar os desejos da Deusa.

Morgana, filha de Igrane, é uma das favoritas e mesmo que tenha passado por situações que geram irritação, devido a sua postura, ela consegue ser a mais formidável mulher das Brumas de Avalon.

As Brumas de Avalon e o Patriarcado

Já li muitos romances de época e muita fantasia medieval, mas em nenhum deles eu senti tanta dor e tanta proximidade com o patriarcado da época, as culturas, a devastação que o cristianismo fez às outras religiões, a mudança de costumes e, principalmente, a forma como as mulheres eram usadas (isso mesmo, consideradas objetos de troca e venda) e como elas precisavam “rebolar” para alcançar o que queriam.

Como dito por Telfer, em Ladys Killers, é costumeiro da sociedade enquadrar mulheres em esferas de gentileza, graça e proteção, mas ignorando seu lado pensando, maligno, esperto e dissimulador.

Fato, as mulheres também são ruins e também podem ser ambiciosas. Entretanto, sem deixar de serem igualmente belas e poderosas.

Nas Brumas de Avalon conseguimos acompanhar de corpo e alma até onde uma mulher precisava chegar para ser, ao menos um pouco, livre. Principalmente depois do advento do cristianismo, que julgou uma mulher como sinônimo de pecado, piorando a vida das mulheres até, ouso dizer, os dias de hoje.

(Pinterest.com)

Avalon, a Deusa e a benção da Maternidade

Costumava encarar a maternidade nesses enredos como um desejo forte de ver o fruto de um casal que gosto nascer, ou uma maldição perversa em relacionamentos desastrosos; geralmente não passava de um detalhe e nesse livro senti algo diferente.

O peso, as cobranças, a responsabilidade e o medo da morte foram tão reais que quando eu lia que determinada personagem estava grávida eu me sentia nervosa.

As Senhoras de Avalon na Política

As Brumas de Avalon traz muito jogo político, guerras e estratégia, mas o foco se dá na vida das mulheres que rodeiam esse cenário, indo da mais submissa e devota, até a mais rebelde.

Fazendo uma alusão às várias faces da Deusa cultuada pelos povos de Avalon, mas, também, quantas amarras internas precisam ser rompidas para sobreviver em um mundo galgado para os homens.

LEIA TAMBÉM:

CCBB Rio de Janeiro contará com mostra de Stephan King: 41 filmes.

A editora Jambô anuncia o 3º volume das Crônicas da Tormenta, com edital de participação

As Brumas escondem um paraíso seguro para as mulheres.

Infelizmente, muito do que li naquele livro, que fala de uma Terra bem mais velha, acontece hoje em dia e é possível entender como evoluiu o patriarcado durante os anos e como o cristianismo ajudou a deixar as mulheres tão subjugadas, servas e pecadoras.

Nomeando as mulheres como fonte do mal e por essa razão estão destinadas a pecar e causar abominações.

O curioso é sobre os padres, como muitos deles tornaram as interpretações bíblicas tão severas para o mundo das mulheres, encarando qualquer comportamento comum como um pecado, fazendo as mulheres acreditarem que mereciam punição.

Essas cenas me fazem refletir a respeito da influência sobre a mente de um indivíduo, parece lógico pensar: se alguém igual a mim sofre – e eu sofro também – aquela condição não se aplica, não é válida, está errado, mas não é assim que acontece.

A decadência pós cristianismo.

Muitas personagens fortes e significantes cedem às regras que as farão sofrer por crer que um Deus rigoroso, cruel e ditatorial está a vigiando compulsivamente, com uma caderneta em mãos, em busca de pescados para pontuar.

Assim o poder de escolha feminino é tirado, a possibilidade de ser dona de suas terras e rica, a independência, as escolhas conjugais, os modos de se vestir, as coisas que come, a escolha da maternidade, o direito de falar, a significância das argumentações.

(Pinterest.com)

Tornando as mulheres troféus casamentais e parideiras – se for das boas dará um filho, se for ruim, uma filha.

Engraçado como isso vem até os dias atuais e que muitos se comportam medievalmente e esse livro mostra como mulheres grandiosas superam essas barreiras para sobreviverem na cadeia alimentar machista que as eliminam ferozmente.

Então, se prepare, porque existirá um indivíduo antes de ler As Brumas de Avalon e outro após a leitura.

Até que ponto você aceitaria o destino dito estar escrito pelos deuses, melhor, pela Deusa?

Porque todos os deuses são um só Deus e todas as deusas são uma só Deusa.

(Pinterest.com)

Curiosidades sobre a continuação de Avalon

A Casa da Floresta, continuação dos livros do original Ciclo de Avalon, foi republicado esse ano pela Vinking Press, com uma capa dura belíssima, dando continuidade à trama das mulheres de Avalon e suas aventuras pela Bretanha.

Existe também um filme As Brumas de Avalon, lançado em 2001, com Anjelica Huston como a Senhora do Lago, mas a história original foi depredada e embaralhada nessa trama audiovisual.

GMR


Anderson Gomes

  

0 Comentários