13 de Dezembro de 2018, atualizado ás 08:12

Atlético-PR é campeão da Copa Sul-Americana após vencer Junior Barranquilla nos pênaltis



Por: Raquel Luciano | Futebol

Compartilhar:
         

O Atlético-PR é campeão da Copa Sul-Americana depois de vencer o Junior Barranquilla nos pênaltis em partida realizada na quarta-feira (12), com a Arena da Baixada lotada de torcedores.

No jogo, Atlético-PR e Junior Barranquilla ficaram no 1 a 1, tanto no tempo normal como na prorrogação.

Depois de 94 anos de fundação, o time do Atlético-PR consegue uma vitória em uma competição internacional, e assim garante uma vaga na Copa Libertadores do ano que vem.

Leia também:

Atlético-PR x Junior Barranquilla Ao Vivo: Quem leva a taça da Copa Sul-Americana?

Como foi o jogo Atlético-PR x Junior Barranquilla

Time do Paraná conquistou a primeira vitória na competição depois de vencer o Junior Barranquilla nos pênaltis (Foto: UOL)

Desde o começo da partida o time do Atlético-PR foi mais ofensivo e buscava o gol logo nos primeiros minutos da partida.

Mas o gol só veio aos 26 minutos, quando Pablo aproveitou sobra, tabelou com Raphael Veiga e finalizou com categoria, sem chances para o goleiro.

Intencionalmente ou não, o Atlético-PR alterou a postura com a vantagem e permitiu que o Junior crescesse.

No segundo tempo, o Atlético-PR, que voltou com tudo e quase conseguiu ampliar o placar com Raphael Veiga dando enfiada precisa para Pablo, que finalizou cruzado e só não marcou porque Viera voou para espalmar.

Mas o Junior Barranquilla não estava morto, e aproveitando os espaços pelo lado esquerdo, passou a assustar o time paranaense.

As 12 minutos do segundo tempo, Jonathan cedeu escanteio em novo ataque pelo setor. Na cobrança, Jeferson Gómez desviou e Teo Gutiérrez empatou.

A torcida tentava empurrar, Pablo era o único que incomodava no ataque, mas o completo apagão do Atlético-PR transformou a euforia em murmúrios.

Ainda que o ritmo tenha diminuído, o time colombiano seguiu dono do jogo até o apito final, que veio como um alento ao Atlético-PR.

Novamente empurrado pela torcida e com Rony incomodando pela esquerda, os donos da casa equilibraram o duelo, mas a sensação era de que o Junior seguia superior.

Na etapa final da prorrogação, aos três minutos, Yony González aproveitou novamente espaço pela esquerda, foi acionado e derrubado por Santos: pênalti. Barrera foi para a cobrança, buscou o ângulo direito, mas isolou. Sem pernas, os dois times se mostraram satisfeitos com a decisão nos pênaltis.

Na cobrança dos pênaltis, Fuentes e Teo Gutiérrez perderam logo de cara para o Junior. Jonathan, Raphael Veiga e Bergson converteram para o Atlético-PR. Renan Lodi desperdiçou, mas Thiago Heleno marcou o gol que garantiu o título e escreveu um novo capítulo vitorioso na história do clube.


Raquel Luciano

Jornalista com experiência na produção de conteúdo para diversos canais de informação espalhados pelo Brasil. E-mail: rachell.luciano@gmail.com

     

0 Comentários