Durante coletiva, o presidente da Caixa Econômica, Pedro Guimarães, anunciou o início do novo ciclo de pagamento da 5° parcela do Auxílio Emergencial, que terá início nesta sexta-feira (28).

Neste 2° ciclo, conforme o mês de nascimento do beneficiário, os saques e transferências serão liberados entre os dias 19 de setembro e 27 de outubro, aproximadamente 20 dias após o deposito do auxílio.


RELACIONADAS



Além disso, também estará sendo liberado o saque da 5° parcela para pessoas inscritas no programa Bolsa Família, mas que tenham o número do NIS terminado em 9.

Loading...

Confira o calendário de pagamento do Auxílio Emergencial – Ciclo 2:

Mês de aniversáriodepósitosaques e transferências
Janeiro28/ago19/set
Fevereiro02/set22/set
Março04/set29/set
Abril09/set1°/out
Maio11/set03/out
Junho16/set06/out
Julho18/set08/out
Agosto23/set13/out
Setembro25/set15/out
Outubro28/set20/out
Novembro28/set22/out
Dezembro30/set27/out
Fonte: Caixa Econômica Federal

Pessoas que recebem o Auxílio Emergencial terão seus dados revisados mensalmente, diz TCU

Caxa Econômica anuncia calendário de pagamento das próximas parcelas do Auxílio Emergencial - foto: reprodução
Caxa Econômica anuncia calendário de pagamento das próximas parcelas do Auxílio Emergencial – foto: reprodução

A nova medida tomada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) determina que o Ministério da Cidadania passe a reavaliar a situação dos beneficiários do Auxílio Emergencial mensalmente.

Loading...

Desse modo, quem descumprir os requisitos legais ou passar a não precisar do benefício, será desconsiderado na folha. A decisão foi imposta pelo ministro Bruno Dantas, responsável pelo terceiro relatório de acompanhamento da Corte.

Do mesmo modo, mais de 1,3 milhão de pessoas deixaram de receber o Auxílio Emergencial desde o início do programa. Visto que, são mais de 66 milhões de beneficiários em todo o Brasil.

Em matéria produzida pela Agência Brasil, o ministro Walton Alencar revela: “Existem 5 milhões de brasileiros que desrespeitaram as regras do setor no sentido da limitação expressa na lei, de dois beneficiários [por família contemplada].”

E completa: “Há famílias com cinco, até seis beneficiários. Não há condição moral de suporte de algum programa social dentro do Brasil. As fraudes andam par e passo com o programa”, pontuou.

Loading...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui