-Publicidade-

Bolsonaro afirma que não haverá aborto enquanto presidir o Brasil

Nesta quinta (23/04), o presidente Jair Bolsonaro afirmou, diante de apoiadores, que enquanto durar seu mandato não haverá aborto no Brasil.

-Publicidade-

Como de praxe, o presidente Jair Bolsonaro parou em frente a residência oficial no Palácio da Alvorada para falar com seus apoiadores durante sua saída nesta quinta-feira, 23. Durante o momento em que se voltou para cumprimentar os apoiadores, o Presidente da República declarou que enquanto estiver a frente da presidência não haverá aborto no Brasil.

Inicialmente, a declaração do presidente respondeu ao pedido realizado por um grupo de crianças, que encontravam-se no local sob responsabilidade do padre Pedro Stepien. Após cantarem músicas religiosas, o grupo pediu a Bolsonaro: “Senhor presidente, temos um pedido para o senhor: defenda nossos coleguinhas. Não queremos aborto”.

Portanto, em resposta o presidente afirmou: “Enquanto eu for presidente, não haverá”. Além disso, Bolsonaro recebeu miniaturas de fetos das mãos das crianças. E após ter ouvido mais um dos louvores finalizou: “Muito bom começar o dia assim”.

Contudo, o presidente recebeu também, como presente, uma escultura de um dos seus apoiadores. Entretanto, seguiu para o Palácio do Planalto, sem prestar entrevistas à imprensa. Vale lembrar, que no último sábado (18/04), quando retornava do Palácio do Planalto, Bolsonaro conversou com manifestantes que defendiam a vida, contra o aborto.

-Publicidade-

Bolsonaro: Mais sobre o aborto no Brasil

Bolsonaro afirma que não haverá aborto enquanto presidir o Brasil
Bolsonaro afirma que não haverá aborto enquanto presidir o Brasil – Foto: Poder360

Nesta quinta-feira (24/04) está acontecendo a votação no Supremo Tribunal Federal – STF, no tocante a legalização do aborto para bebês com microcefalia. No entanto, por meio das redes sociais, a população brasileira já se posiciona contra o aborto, colocando-se à favor da vida.

-Publicidade-

No entanto, a votação do STF já conta com os votos da Ministra Carmem Lúcia e do Ministro Dias Toffoli, os dois contrários a legalização do aborto. Assim como, no dia de ontem, o residente Jair Bolsonaro também afirmou ser a favor da vida. De acordo com o que já havia defendido antes de tornar-se presidente.

Bolsonaro já havia afirmado vetar a prática do aborto mesmo que esta seja aprovada pelo Supremo. Até o momento o desejo do presidente e da maioria dos brasileiros tem prevalecido. Mas ainda precisa-se aguardar o encerramento das votações para que se consolide o julgamento.

Por fim, a presidência da Conferência Nacional de Bispos do Brasil – CNBB, também já havia se manifestado contrária a legalização do aborto. No dia 19 de abril, emitiu uma Nota crítica referente ao assunto, bem como a encaminhou em forma de carta pessoal aos ministros do STF.

Bolsonaro afirma que não haverá aborto enquanto presidir o Brasil
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade e nossos termos de uso Aceitar Ler Política