02 de Maio de 2019, atualizado ás 15:05

Bolsonaro anuncia que o preço do combustível pode subir devido a crise na Venezuela



Por: | Notícias

Compartilhar:
         

Siga A Folha Hoje no Google News – Clique Aqui!

Presidente Bolsonaro anunciou nesta quarta-feira (01/05) que o preço do petróleo pode sofrer alguma alteração e subir devido a atual crise na Venezuela. O Chefe de Estado também chegou a declarar que com os embargos, o preço do combustível sobe e que o país terá que se preparar.

A declaração do presidente à imprensa aconteceu logo depois dele ter se reunido com o Ministério da Defesa, quando foi debatida a situação do país vizinho. O presidente também disse que o Brasil pode ter sérios problemas devido ao que acontece na Venezuela.

Bolsonaro anuncia que o preço do combustível pode subir devido a crise na Venezuela (foto: internet)

Encontro ministerial

A reunião realizada com o presidente Jair Bolsonaro no Ministério da Defesa contou com a presença dos ministros da Defesa Civil, Relações Exteriores, Segurança Institucional e comandantes das Forças Armadas e Estado Maior de Conjunto.

Ao sair do encontro, o presidente participou de um encontro com jornalistas. Durante esse momento, Bolsonaro declarou que a política de reajuste do preço do combustível realmente foi adotada.

Além disso, afirmou que o país precisa se antecipar a problemas externos que podem agravar a situação do Brasil. No entanto, ele não concedeu mais detalhes sobre como a situação da Venezuela pode gerar algum impacto no mercado brasileiro de combustíveis.

Situação na Venezuela

Na madrugada desta última terça-feira (30), os principais líderes da oposição na Venezuela, Leopoldo López e Juan Guaidó iniciaram um importante movimento na tentativa de derrubar o regime de Maduro.

Apesar de López estar em prisão domiciliar, desobedeceu a Justiça e foi às ruas ao lado de Juan Guaidó. Os dois políticos dirigiram-se diretamente para La Carlota, principal base aérea do país, localizada em Caracas.

Ao chegarem lá, anunciaram o seu apoio aos militares e convocaram a população para se unirem a eles. No entanto, o presidente Maduro afirmou que as Forças Armadas da Venezuela são suas grandes aliadas e leais a ele.

Além disso, também convocou uma manifestação popular a favor do seu governo. Devido a isso, são aguardadas novas manifestações na Venezuela ainda hoje (01) com movimentos a favor e contra ao governo de Maduro.




Redação A Folha Hoje

https://www.afolhahoje.com/

A Folha hoje é um portal Notícias, Entretenimento e Conteúdo de nichos específicos como, concurso público, dicas de cartão de crédito, resultados de loterias, e muito mais. Para falar conosco envie um e-mail para contato.afolhahoje@gmail.com

  

0 Comentários