24 de Janeiro de 2019, atualizado ás 12:01

Bolsonaro cancela coletiva em Davos e assessoria não oferece justificativa plausível



Por: | Notícias

Compartilhar:
         

O presidente Jair Bolsonaro cancelou a entrevista coletiva que estava programada com os jornalistas em Davos. O comunicado do cancelamento ocorreu apenas 40 minutos antes do horário previsto e a assessoria do presidente não ofereceu explicação coerente para o jornalistas presentes no Fórum Econômico Mundial.

Bolsonaro cancela coletiva em Davos e assessoria não oferece justificativa plausível

Receba Mais notícias como essa – Clique Aqui!

Mudança de planos de Bolsonaro

A equipe organizadora do Fórum Econômico Mundial que está acontecendo em Davos, Suíça, foi pega de surpresa pelo presidente Bolsonaro. Após uma reunião com Ueli Mauer, presidente da Suíça, Tony Blair, ex-premiê britânico e de almoçar com investidores, o Chefe de Estado do Brasil se encaminhou para o hotel.

No entanto, o que estava previsto era uma coletiva de imprensa com os jornalistas nacionais e internacionais. Nela, o presidente teria que fazer um pronunciamento junto com os ministros Sérgio Moro e Paulo Guedes.

Bolsonaro cancela coletiva em Davos e assessoria não oferece justificativa plausível

Motivos incoerentes para cancelamento

Ao ser questionado sobre o motivo do cancelamento da entrevista coletiva, o assessor do presidente Bolsonaro afirmou aos jornalistas que estavam esperando o Chefe de Estado que a decisão foi tomada devido à “abordagem antiprofissional da imprensa”.

No entanto, depois da publicação do cancelamento, a comitiva do presidente mudou a versão dos fatos duas vezes. Primeiro, o ministro Augusto Heleno e uma assessora afirmaram que a coletiva foi cancelada porque o presidente quis se poupar e não ficar preso em uma agenda muito carregada.

Essa justificativa não teve sentido para os jornalistas, sobretudo porque os demais compromissos da agenda foram mantidos. Depois disso, a versão sobre o cancelamento voltou a mudar.

Apenas uma hora depois da declaração do ministro e da assessora, o ministro Gustavo Bebianno afirmou que o presidente cancelou a entrevista coletiva porque precisava trocar a bolsa de colostomia que continua usando.

Leia também

Se Flávio cometeu algum erro, terá que pagar por isso diz presidente Bolsonaro

Jair Bolsonaro é motivo de briga entre TV Globo e Record

Atitude incomum do presidente Bolsonaro

A atitude do presidente Bolsonaro foi considerada incomum, sobretudo porque os demais chefes de Estado ou Governo prestaram entrevista coletivas, como forma de atrair mais investidores para os seus países.

A assessoria de comunicação de Bolsonaro chegou a tentar organizar uma declaração antes do encontro bilateral com Giuseppe Conte. Mas o presidente do Brasil se recusou a prestar qualquer entrevista e alegou falta de tempo.




Redação A Folha Hoje

https://www.afolhahoje.com/

A Folha hoje é um portal Notícias, Entretenimento e Conteúdo de nichos específicos como, concurso público, dicas de cartão de crédito, resultados de loterias, e muito mais. Para falar conosco envie um e-mail para contato.afolhahoje@gmail.com

  

0 Comentários