13 de Abril de 2019, atualizado ás 18:04

Bolsonaro irá se reunir com responsáveis pela política de preços da Petrobrás



Por: | Notícias

Compartilhar:
         

Siga A Folha Hoje no Google News – Clique Aqui!

O presidente Bolsonaro pretende se reunir com ministros e demais responsáveis pela política de preços da Petrobrás. A decisão foi tomada depois do Chefe de Estado determinar que a empresa desistisse do aumento do valor do diesel nas refinarias.

Além disso, o presidente também voltou a declarar que a política do governo será de “não intervenção na economia”. A reunião está agendada para a próxima terça-feira (16/04) e estarão presentes o ministro da Economia, Infraestrutura e de Minas e Energia.

Reunião com a Petrobrás

O presidente Bolsonaro declarou nesta última sexta-feira (12/04) que convocou uma reunião para os ministros e os responsáveis pela política de preços da empresa Petrobrás. O objetivo do encontro é fazer com que a estatal desista de aumentar o valor do diesel nas refinarias.

A medida não foi bem recebida pelos investidores e pela estatal, que chegou a perder mais de R$30 bilhões em valor de mercado. Na reunião, agendada para a próxima terça-feira (16/04), irá contar com a presença dos ministros da Economia, Infraestrutura, Minas e Energia.

Bolsonaro irá se reunir com responsáveis pela política de preços da Petrobrás (foto: internet)

Posicionamento do Governo

Segundo o G1, logo depois de anunciar a reunião com os ministros e representantes, o presidente Bolsonaro declarou que a política do seu governo é marcada pelo “mercado aberto e de não intervenção na economia”. Além disso, mais cedo o Chefe de Estado havia declarado que não defende nenhum tipo de prática intervencionista nos valores da estatal.

Segundo Otávio Rêgo, porta-voz da Presidência, no encontro deverão ser debatidos os mais diversos aspectos técnicos da decisão da estatal sobre o anúncio do reajuste do preço do diesel nas refinarias.

Decisão da Petrobrás

Nesta última quinta-feira (11) a Petrobrás desistiu de aplicar o aumento do valor do diesel nas suas refinarias. A estatal declarou que ainda tinha margem para postergar o acréscimo no preço do diesel, por apenas alguns dias.

O principal responsável por esse recuo da estatal, foi o presidente Jair Bolsonaro que determinou que a Petrobrás, avaliasse novamente a decisão de aumentar o preço do combustível.

Bolsonaro afirmou que entrou em contato pessoalmente com Roberto Castello, presidente da Petrobrás, e solicitou uma justificativa racional e baseada em números para que houvesse a cobrança desse aumento.




Redação A Folha Hoje

https://www.afolhahoje.com/

A Folha hoje é um portal Notícias, Entretenimento e Conteúdo de nichos específicos como, concurso público, dicas de cartão de crédito, resultados de loterias, e muito mais. Para falar conosco envie um e-mail para contato.afolhahoje@gmail.com

  

0 Comentários