O presidente Jair Bolsonaro, por meio de sua defesa, voltou a falar novamente que a indicação do seu filho, o Deputado Eduardo Bolsonaro para o cargo de Embaixador do Brasil, em Washington, não é considerado nepotismo.

Siga A Folha Hoje no Google News – Clique Aqui!


RELACIONADAS



A defesa do presidente Bolsonaro, que é assinada pela Advocacia Geral da União (AGU) , protocolou nesta segunda-feira (19) na 1ª Vara Federal Cível da Bahia a defesa do presidente sobre o caso, onde a ação da justiça pede esclarecimentos para decidir na ação popular.

Bolsonaro nega à Justiça que indicação de filho para embaixada seja nepotismo
Bolsonaro nega à Justiça que indicação de filho para embaixada seja nepotismo – Foto: Facebook / Reprodução

No documento de dez páginas, o presidente Bolsonaro argumenta que o cargo de embaixador tem natureza política e, por isso, não se enquadra na Súmula Vinculante do Supremo Tribunal Federal (STF) que tratou do tema em 2008 e nem em um decreto do governo que também versa sobre o assunto.

Na última semana, em uma outra instância de discussão do caso, a Consultoria Legislativa do Senado deu parecer enquadrando a provável indicação de deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) à embaixada do Brasil em Washington como um caso de nepotismo.

A provável indicação de Eduardo ainda precisaria ser aprovada pelo Senado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui