Nesta quinta-feira, 04 de junho, o presidente Jair Bolsonaro realizou uma live, na qual pediu aos seus apoiadores que não compareçam a ato convocado para o próximo domingo. Tendo em vista que o referido protesto é organizado por manifestantes pró-democracia.

O presidente pediu ainda que os apoiadores do governo evitem confronto. “Então, está prevista uma manifestação com esses ‘marginais de preto’ neste domingo. Eu nunca convoquei atos, mas, agora, neste domingo, eu peço ao nosso pessoal, o pessoal de verde e amarelo e que tem Deus no coração, para não participar…”, afirmou Bolsonaro.


RELACIONADAS



“…Não compareçam a esse movimento. Fiquem em casa. Essas pessoas não têm nada a nos oferecer. Muitos são viciados. Eles querem confronto, querem fazer baderna, são bando de marginais”, completou.

Loading...

Jair Bolsonaro ainda declarou que os manifestantes utilizam-se de estratégias chamadas “black blocks”, e que seriam, verdadeiramente, terroristas. “Não conseguimos tipificar como ‘terroristas’ porque —e isso veio da época do governo Dilma— colocaram uma vírgula dizendo ‘exceto grupos sociais’. Lamentamos”, continuou

“Os caras estão ali defendendo a democracia, mas não estão defendendo a democracia, estão fazendo terrorismo”, finalizou o presidente.

Loading...

Confira mais solicitações de Jair Bolsonaro

Bolsonaro pede que apoiadores fiquem em casa e evitem confronto
Bolsonaro pede que apoiadores fiquem em casa e evitem confronto – Foto: O Antagonista

Além disso, durante a transmissão, Jair Bolsonaro solicitou alguma reação ao “Poder Executivo e a governadores, para o caso de alguns manifestantes extrapolarem os limites racionais.

“Com toda certeza, o Poder Executivo, os governadores, que têm compromisso com a democracia de verdade, estão se preparando para reagir caso esse pessoal ultrapasse o limite da racionalidade”, afirmou.

“Deixa eles mostrarem o que é democracia. Eu não estou torcendo para ter quebra-quebra, não, mas a história nos disse que esses ‘marginais de preto’, que levam o soco inglês, o punhal, barra de ferro, coquetel molotov, geralmente eles apedrejam e queimam bancos, queimam estações de trem”, concluiu Bolsonaro.

O discurso do presidente da República acontece após ato ocorrido no último domingo (31), o qual era intitulado pró-democracia e antifascista, e aconteceu em frente ao Museu de Arte de São Paulo – MASP, na Avenida Paulista. No entanto, com distanciamento de poucos metros encontrava-se um grupo de apoiadores do governo,

Loading...

O grupo pró-Bolsonaro, localizava-se em frente à sede da Federação das Indústrias de São Paulo – FIESP, também realizando um manifesto na localidade. Por fim, ocorreu um confronto entre manifestantes dos dois protestos e a Polícia Militar precisou intervir com bombas de gás.

Bolsonaro pede que apoiadores fiquem em casa e evitem confronto
Loading...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui