Na edição do Jornal Nacional, exibida na noite desta sexta-feira (24/04), foram reveladas conversas por meio de whatsapp, exclusivamente cedidas pelo Ex-Ministro Sérgio Moro. Na ocasião foram exibidas duas conversas, a primeira diretamente com Jair Bolsonaro, identificado na conversa como Presidente Novíssimo. E uma segunda com a Deputada Carla Zambelli.

Inicialmente, na conversa com Bolsonaro, o presidente encaminha uma notícia, oriunda do site O Antagonista, publicada no último dia 22 de abril, intitulada: “PF na cola de 10 a 12 deputados bolsonaristas“. A qual faz referência a uma investigação sobre a participação de pessoas do Congresso nas manifestações em apoio ao fechamento do STF e do Congresso.


RELACIONADAS



Logo após, o presidente declarou: “Mais um motivo para a troca”. No entanto, em resposta, Sérgio Moro informa que este inquérito não está sob a responsabilidade da Polícia Federal, mas sim de Alexandre Moraes, Ministro do STF.

Loading...

Além de Bolsonaro, Carla Zambelli foi envolvida na situação

Bolsonaro x Moro: Ministro revela conversas como “provas”
Bolsonaro x Moro: Ministro revela conversas como “provas” – Foto: Brasil 247

Seguidamente, outra conversa foi apresentada por Moro para comprovação do seus argumentos, no tocante aos motivos de sua demissão. Trata-se de uma conversa em que a Deputada Carla Zambelli refere-se a uma proposta para que Moro concorde com a exoneração de Valeixo, em troca de que fosse indicado por Bolsonaro ao STF.

Nas mensagens, Carla Zambelli afirma: “Por favor, ministro, aceite o Ramage. E vá em setembro pro STF. Eu me comprometo a ajudar. A fazer JB prometer”, referindo-se a Alexandre Ramagem, diretor-geral da Abin. Entretanto, Sérgio Moro responde: “Prezada, não estou à venda”.

Loading...

De acordo com o Jornal Nacional – JN, a conversação com Bolsonaro foi apresentada por Moro após a rede Globo solicitar provas. Sobre as afirmações expressas pelo Ex-Ministro durante coletiva de imprensa realizada no final da manhã desta sexta-feira (24). Visto que, na ocasião, Sérgio Moro acusou o presidente de tentar interferir politicamente na Polícia Federal.

Loading...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui