A planta do gênero Cannabis, mais conhecida como maconha, já foi objeto de vários estudos e tratamentos que comprovam seu efeito eficiente em reversão de crises epiléticas, combate à dores crônicas e redução dos efeitos colaterais em pacientes submetidos à quimioterapia.

SIGA => A FOLHA HOJE NO GOOGLE NEWS

Sendo assim, essa planta também foi testada para o combate de células cancerígenas, diretamente na morte destas e os resultados são surpreendentes.


RELACIONADAS



Todos esses estudos a respeito da Cannabis vêm dos seus componentes, dentre eles temos o canabidiol, que é o mais estudado e o que não possui efeitos psicoativos.

Loading...
Cannabis pode ser eficaz no combate a células cancerígenas
Cannabis pode ser eficaz no combate a células cancerígenas
(era420.c0m.br)

Dentre os benefícios que o canabidiol trás temos a melhora no sono, luta contra dependências químicas e controle de convulsões.

Também podemos citar seu efeito restaurador do apetite e controle das náuseas, que vem sido usado e estudado para pessoas em tratamento oncológico que estão submetidas à terapias que possuem muitos efeitos colaterais.

Loading...

Além disso, recentemente, o governo dos Estados Unidos, ofereceu a informação de que o canabidiol poderia agir como um eliminador de células cancerígenas.

LEIA TAMBÉM:

+Professor recebe prêmio por inovar com tecnologias em sala de aula
+PEC pode prejudicar a construção de novas escolas públicas

A informação foi divulgada no site do Instituto Nacional do Câncer, que faz parte do Departamento de Saúde dos EUA, que disse:

os canabinóides podem ser úteis no tratamento dos efeitos colaterais do câncer e do tratamento do câncer

As substâncias foram estudadas como formas de gerenciar os efeitos colaterais do câncer, incluindo dor, náusea, perda de apetite e ansiedade.

Loading...
Cannabis pode ser eficaz no combate a células cancerígenas
Cannabis pode ser eficaz no combate a células cancerígenas
(curiosidades.hi7.com)

No entanto, o instituto sugere que estudos em laboratório e em animais demonstraram que os canabinóides podem matar células cancerígenas enquanto protegem as células normais, já que eles podem inibir o crescimento do tumor, causando a morte celular e bloquear o desenvolvimento dos vasos sanguíneos necessários para o crescimento dos tumores.

Como ainda é um assunto que gera polêmica, a luta para o uso medicinal da Cannabis é constante.

Hoje mais da metade dos norte-americanos já têm acesso à Cannabis de forma regularizada, para fins medicinais ou mesmo recreativos, mas o tabu ainda existe.

A Cancer Research Charity explica que não há evidências confiáveis ​​suficientes para provar que os canabinóides podem efetivamente tratar o câncer em pacientes, embora a pesquisa esteja em andamento em todo o mundo.

Cannabis pode ser eficaz no combate a células cancerígenas
Cannabis pode ser eficaz no combate a células cancerígenas
(oglobo.globo.com)

É importante ressaltar que os estudos estão TESTANDO e VERIFICANDO a possibilidade do canabidiol ser um combatente das células cancerígenas.

Ainda não existe uma comprovação ou tratamento aprovado.

Vale lembrar que um estudo de 2014 sobre o uso de canabinóides e radioterapia para combater o câncer cerebral agressivo mostrou resultados promissores, mas a A FDA – Agência Federal de Saúde Pública nos Estados Unidos, diz que as alegações são simplesmente infundadas. 

A Cannabis no Brasil

O uso medicinal da Cannabis é permitido no Brasil desde 2015 pela Anvisa, mesmo que ainda haja muita burocracia.

Por falta de divulgação, pouca gente sabe da legalidade.

Foi por isso que a Dr. Cannabis foi lançada no início de 2018, com objetivo de acolher, informar e conectar pessoas, médicos e profissionais que produzem e revendem canabinoides de forma legal, responsável e comprometida.

A plataforma, que pretende ser uma grande facilitadora do mercado no Brasil, foi fundada pela empresária Viviane Sedola, que garante que: 

“40% da população adulta do Brasil tem alguma dor ou uma doença crônica e a Cannabis é fantástica para esse tipo de caso”.

Então, ainda temos muito caminho para percorrer e muito tabu para quebrar, mas já vemos grandes resultados e uma esperança médica promissora!

Loading...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui