Com a pausa forçada dos campeonatos em todo o país por conta do surto do coronavírus, os clubes começam a encontrar dificuldades para se manter financeiramente. 

Em busca de uma solução, os dirigentes da Comissão Nacional de Clubes estão negociando com a Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf) desde a última sexta-feira (20).


RELACIONADAS



Contudo, nesta segunda-feira (23) o Sindicado dos Atletas Profissionais do Estado de São Paulo disseram que não estão a par deste assunto e desconhece tais negociações. Mas segundo a Fenapaf a afirmação é falsa, pois a mesma é sua filiada.

Os representantes da Comissão Nacional de Clubes (responsáveis pela criação das propostas) foram o Palmeiras, Grêmio, Bahia, Atlético-MG e Fluminense (Série A); Avaí e Paraná (Série B).

Siga: A Folha Hoje no Google News

Veja as sugestões da Comissão Nacional de Clubes

Comissão Nacional de Clubes tenta amenizar situação dos jogadores
Comissão Nacional de Clubes tenta amenizar situação dos jogadores

Com as propostas encaminhadas, agora a Fenapaf aguarda uma posição dos jogadores, que podem sugerir uma outra proposta caso não estejam de acordo com algo específico.

Estão em pauta férias imediatas, negociação de salário, linha de crédito, dentre outras medidas. Confira em detalhes:

  • As férias todos os jogadores receberão 30 dias de férias coletivas que iriam de 23/03 à 21/04, assim, nesta temporada de 2020 nenhum clube poderá conceder uma outra. No entanto, o atleta receberá os 50% do valor das férias agora, e os outros 50% em dezembro, junto com 1/3 do valor integral.
  • Além disso, as férias de fim de ano ocorrerão de 24/12/20 à 02/01/2021
  • Caso os campeonatos não voltem nesses 30 dias de férias haverá uma redução de 50% do seu salário por um período de um mês. Os treinamentos serão realizados em suas próprias residencias.
  • Contudo, caso passe mais esses 30 dias e ainda assim não tiver competição, ocasionará a suspensão de contrato com o clube até que se retorne as atividades.
  • As rescisões serão pagas em até cinco parcelas.
  • Outro ponto discutido é a abertura da linha de crédito para clubes menores, que possuem contratos até o final de abril.

Presidente do Fluminense diz que proposta enviada pode salvar o futebol nacional.

Mário Bittencourt, representante do tricolor e da Comissão Nacional de Clubes, enaltece os trabalhos realizados e espera uma resposta dos demais clubes até amanhã.

Ainda segundo ele, neste caso não há certo ou errado, pois todos são vítimas da pandemia que obrigou a cancelar os campeonatos. Entretanto, afirma que a situação pode se complicar caso a paralisação persista por muito tempo.

“A primeira ideia de colocar em férias coletivas, antecipar as férias de dezembro, é para poder esticar o calendário até o final do ano, até 23 de dezembro. Tem que se esperar o tempo necessário. A grande verdade é que não sabemos o que acontecerá, a ideia das férias é ganhar 30 dias.” Afirma Bittencourt.

Comissão Nacional de Clubes lança proposta e Fenapaf espera retorno positivo dos atletas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui