Finanças

Como acabar com dívidas no cartão de crédito, antes que seja tarde

Dicas para não se Enrolar com o seu Cartão de Crédito - Confira Aqui

O cartão de crédito era para ser um importante aliado na vida do consumidor, pois com ele, além de poder parcelar qualquer tipo de produto, pode-se ainda pagar contas de consumo, e fazer compras no decorrer do mês caso o salário termine, e, depois, quando receber o próximo pagamento, separar o valor para quitar a fatura que chegará nos próximos dias.

Porém, a maioria dos usuários de cartão de crédito não o usa desta maneira, se perdendo no controle de seus gastos e não pagando o valor total da fatura, continuando ainda comprando no cartão, acumulando dívidas. E chegará o momento, em que irá se deparar com um débito tão grande no seu cartão de crédito, que acabará tendo o nome negativado, incluído no hall dos maus pagadores.

Mas como acabar com as dívidas no cartão de crédito, antes que seja tarde, e vire uma bola de neve?

Quem está com uma dívida no cartão de crédito precisa parar, pensar e agir rapidamente, do contrário, a situação que já está complicada poderá ficar ainda pior. Estas dicas abaixo certamente vão lhe ajudar a se livrar desta dívida o quanto antes.

Loading...

Pague uma dívida de cada vez, se possível, evite ‘dar um pouquinho aqui e ali’

Quem usa mais de um cartão de crédito, quase sempre acumula mais de uma dívida. Quando se complica em um cartão, passa para o outro e depois para o outro e quando vê, está com vários débitos. O problema é quando a pessoa começa a querer pagar todos de uma vez, em várias parcelas, dando um pouco em cada um, deixando o juro ir ‘comendo’ parte de seu salário, mês após mês.

A dica então é: focar primeiramente no cartão de crédito com débito menor valor ( ou o que estiver ao seu alcance financeiro) e pagá-lo o quanto antes, enquanto nos outros cartões você vai procurar manter, ao menos, o pagamento mínimo mensal.

Loading...

Mas se o devedor estiver em condições, com um bom ordenado, a dica é que será melhor começar a quitar a dívida mais alta, assim pagará menos juros neste processo. Lembre-se nunca disperse seu orçamento, elimine um por vez.

Faça um empréstimo, os juros são mais baratos

Há muitos casos em que os juros cobrados em um empréstimo pessoal são bem menores do que o do cartão de crédito. O problema é que as pessoas, na maioria das vezes, nem sabem quanto está pagando de juros.

Faça diferente, anote qual a taxa de juros que está pagando na dívida com seu cartão de crédito e veja se consegue um empréstimo com juros menores, procure sempre saber se a taxa de juros é menor (normalmente é). Se conseguir, ótimo, terá reduzido um pouco seus gastos com juros.

Não conseguiu dinheiro para pagar, parta para uma negociação

Quando o pagamento de uma dívida fica impossível, sempre se deve optar pela negociação da mesma. Não tenha medo de decidir pela negociação, não aceite de cara pagar as faturas que as empresas te enviam, com juros altíssimos e multas. Com a fatura na mão, procure a empresa, informe sobre seu interesse em quitar a dívida e que está em dificuldades financeiras. Relate que acha que os juros estão muito altos e que você gostaria de negociar uma forma que permita você quitar o débito.

Loading...

Ficar com dívidas é mais desgastante do que se privar de algumas coisas pessoais

Acredite, ficar com as pendências é bem mais desgastante, bem mais que o processo de pagamento de uma dívida, quando será preciso cortar gastos supérfluos e muitas vezes, até deixar de comprar coisas que você gostaria.

Para não desanimar, faça um levantamento do que está devendo

E veja quanto pagará por mês e quando irá concluir a quitação do débito pendente, assim poderá ter certeza de que dentro daquele período estipulado, sua vida financeira irá voltar ao normal.

E enquanto estiver pagando uma dívida no cartão de crédito, jamais faça compras parceladas

Por mais tentadora que seja. Concentre-se em eliminar todos os débitos para se livrar dos juros e depois, procure ser mais controlado nos gastos.

Fazendo a lição de casa, e seguindo estas dicas, o ideal é separar o suficiente para as despesas familiares, e tendo em mãos um valor procurar o credor para negociar sua dívida. Porém, é preciso que o credor também seja flexível, exija a redução de juros abusivos e ofereça uma proposta de acordo e que se adeque à sua atual situação financeira.

Vale a regra de ouro para o acordo

Nunca comprometa mais do que permite sua renda para a quitação de seu débito no cartão de crédito. E por último, cuidado com o parcelamento de dívidas, na ansiedade de limpar o nome e sair do vermelho, muitas pessoas acabam aceitando o que não terão condições de honrar, isto só vai aumentar seus problemas. Seja prudente.

Loading...

Você pode gostar de
Tags: , , ,

More Similar Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu