06 de Novembro de 2019, atualizado ás 10:11

Crise na Argentina e fechamento de empresas podem afetar o Brasil



Por: | Notícias

Compartilhar:
         

Elaborado pelo Instituto Brasileiro de Economia (FGV IBRE), o estudo que relaciona a crise vivida na Argentina, o fechamento de empresas e o mercado do Brasil aponta para queda no PIB do país.

SIGA => A FOLHA HOJE NO GOOGLE NEWS

Segundo o estudo do FGV IBRE, a crise econômica da Argentina pode ter feito o PIB do Brasil deixar de crescer 0,5 ponto percentual em 2019.

Crise na Argentina e fechamento de empresas podem afetar o Brasil (pgderolle.wordpress.com)

De acordo com a pesquisa, a principal razão seria a queda de 40% nas exportações brasileiras para a Argentina, nos oito primeiros meses de 2019.

“A ideia do estudo não foi apenas mapear essas relações entre política e economia, mas tentar quantificar quais seriam os efeitos observados do choque argentino sobre o crescimento brasileiro”, disse Lívio Ribeiro.

Ribeiro é o pesquisador sênior da área de Economia Aplicada do FGV-IBRE e concedeu entrevista à agência Sputnik a respeito da crise e do fechamento das empresas.

Empresas brasileiras têm uma participação relevante no mercado argentino e a demanda argentina tem uma participação relevante no faturamento dessas empresas.”

LEIA TAMBÉM:

+Empresas fogem da Argentina por medo do novo governo

O economista destacou os resultados da pesquisa que mostraram que a crise econômica argentina gerou “efeitos negativos sobre o PIB brasileiro de 2018, na ordem até -0,3%, e este ano, efeitos da ordem de 0,5%”.

Segundo ele, um eventual governo protecionista e a redução da atividade econômica do país vizinho pode comprometer a recuperação do Brasil no ano que vem.

“Ainda não sabemos qual será a diretriz do novo governo argentino, mas 2020 tende a ser um ano em que a Argentina tira o crescimento da economia brasileira.

O problema é que, neste momento, dada a total incerteza do que vai acontecer, é muito difícil quantificar, ainda que a direção pareça muito clara”, completou.

Há duas semanas, os argentinos foram às urnas e elegeram como presidente o peronista Alberto Fernández e, como vice, a ex-presidente Cristina Kirchner.

A mudança no governo da Argentina e a crise levaram ao fechamento de muitas empresas grandes automobilisticas e de produtos diversos.

Tais fechamentos podem afetar ainda mais a economia do país, bem como a do Brasil.




G M Rhaekyrion

Escritora de ficção e fantasia, colunista de site em entretenimento, moda, saúde, beleza e bem-estar. Bióloga por formação, pela Universidade Federal de Alagoas e, eventualmente, faço criticas narratológicas para escritores de ficção.

  

0 Comentários