Ney Franco é apresentado, nesta quarta-feira (09), como o novo técnico do Cruzeiro. Com ele, a Raposa se torna o clube que mais trocou de técnico entre a temporada 2019 e 2020.

Além da crise extra-campo que levou o time ao rebaixamento, as constantes trocas de técnico causaram um rombo de R$ 9 milhões em rescisões contratuais.


RELACIONADAS



Neste período, um total de 6 treinadores ficaram à frente da equipe, veja abaixo o valor da rescisão de cada um deles, com exceção de Ney Franco que é o atual técnico:

Loading...
  • Mano Menezes (2016 – 2019): R$ 2,8 milhões (+ uma ação);
  • Rogério Ceni (2019): R$ 1,9 milhão (não quitada);
  • Abel Braga (2019): R$ 2 milhões; (não quitada)
  • Adilson Batista (2019 – 2020): R$ 600 mil (não quitada);
  • Enderson Moreira (2020): R$ 350 mil; (quitada)
  • Ney Franco (2020): recém-contratado.

O Cruzeiro na mira da justiça

Cruzeiro tem gasto de R$ 9 milhões com as trocas de técnicos
Na série B, o Cruzeiro sofre para quitar suas dívidas. Imagem: reprodução.

Mano Menezes ainda moveu uma ação contra o Cruzeiro, afirmando que o clube não pagou o valor acertado no momento da rescisão. O caso está na Justiça do Trabalho, que deu causa ganha de R$ 2,8 milhões do valor total; entretanto, Mano cobra outros R$ 2,2 milhões.

Com as dificuldades que a Raposa vem enfrentando, Adilson Batista foi um dos que entraram na lista de pendências do clube mineiro. Ele assumiu o cargo em novembro de 2019 na esperança de livrar o time do rebaixamento, o que não aconteceu.

Loading...

Com Rogério Ceni não foi diferente. Sem ter como pagar, o Cruzeiro sugeriu parcelar a dívida em 12 vezes. Rogério concordou, mas com a condição de que seria pago multas e juros em caso de atraso das parcelas. A raposa não aceitou (sim, isso mesmo que você leu) e o processo está em andamento.

Entrevista com Ney Franco

Novo técnico do Cruzeiro em entrevista coletiva. Canal Cruzeiro esporte clube

Loading...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui