-Publicidade-

Dados da COVID-19: “É uma questão de somar”, afirma mourão

Neste domingo, 07 de maio, o vice-presidente Hamilton Mourão comentou, em entrevista, a mudança na divulgação do número de mortos pela COVID-19.

-Publicidade-

Neste domingo (07), o vice-presidente Hamilton Mourão declarou, durante entrevista coletiva em Porto Velho, que não tem preocupação com as alterações no modo como o Ministério da Saúde divulga os dados referentes a pandemia do Coronavírus. De acordo com o vice-presidente, “é uma questão de somar”.

Na última sexta-feira(05), o Ministério da Saúde alterou o modo de divulgação dos dados da COVID-19 no Brasil. Com a mudança, o número total de casos e mortes pela doença deixou de ser apresentado. Sendo informado apenas o quantitativo obtido nas últimas 24 horas.

Além disso, Mourão afirmou que a decisão de alteração no modo de divulgação dos dados da COVID-19 no país não passa por ele. No entanto, crê que os órgãos competentes devem manifestarem-se nos casos de possível irregularidade na divulgação.

“Em relação ao dados do Ministério da Saúde, a única coisa que eu vi, essas decisões não passam por mim, foi que os dados tão sendo transmitidos mais pra tarde, dentro de uma questão de buscar os dados mais corretos e não está havendo somatória. Eles estão divulgando o número de casos confirmados e aquele dado que nenhum de nós gosta que é de óbitos. É uma questão de somar os dados”, afirmou.

-Publicidade-

Confira mais declarações de Mourão

Dados da COVID-19: "É uma questão de somar", afirma mourão
Dados da COVID-19: “É uma questão de somar”, afirma mourão – Foto: A Tribuna

Ainda sobre a mudança na divulgação dos dados, o presidente comentou o fato. Tendo em vista que, na última sexta-feira(05). o Ministério da Saúde apresentou apenas o número diário dos dados. Deixando de informar o total de casos e mortos pela COVID-19, o vice-presidente comentou.

-Publicidade-

“Eu não tenho preocupação com isso [a forma como os dados são divulgados] porque os organismos de controle, nós temos o Tribunal de Contas, a Controladoria Geral da União, Ministério Público, e se houver alguma irregularidade no governo aí ela será apontada”, disse.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade e nossos termos de uso Aceitar Ler Política