Divulgada MP que libera R$ 15,9 bi para micro e pequenas empresas
A Medida Provisória, publicada nesta quarta (27), visa minimizar as dificuldades de acesso ao crédito enfrentadas pelas micro e pequenas empresas.
Joey Phillipe - 27 de Maio de 2020 às 22:16:42

Nesta quarta-feira, 27 de abril, o Governo realizou a publicação de uma Medida Provisória -MP, responsável pela liberação de R$ 15,9 bilhões destinados ao Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte –Pronampe.

Portanto, os recursos serão encaminhados ao Fundo Garantidor de Operações -FGO. Objetivando assegurar a realização das operações de crédito do programa. Tendo em vista que o Pronampe visa auxiliar os empreendedores no enfrentamento dos impactos ocasionados pela pandemia da COVID-19.


RELACIONADAS



Embora o Governo já tivesse realizado o anúncio de programas para ampliação de crédito desde quando inciou-se a pandemia, micro e pequenos empresários vêm enfrentando dificuldade para conseguir acesso a esse crédito. Assim, com o Pronampe, a União poderá assegurar 85% dos recursos aos empresários.

Por fim, tanto instituições financeiras públicas quanto privadas, desde que possuam autorização para funcionamento pelo Banco Central – BC, poderão operar a linha de crédito. De acordo com informações fornecidas pelo G1, o Pronampe destina-se a:

  • Microempresas com faturamento de até R$ 360 mil por ano; e
  • Pequenas empresas com faturamento anual de de R$ 360 mil a R$ 4,8 milhões

Latam Airline solicita negociação de socorro ao BNDES
Divulgada MP que libera R$ 15,9 bi para micro e pequenas empresas – Foto: CDL Vitória da Conquista

Nesta terça-feira, 26 de maio, o grupo Latam Airline informou que seguem as negociações do pacote de auxílio financeiro com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social –BNDES. Anteriormente a companhia efetuou o pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos, ainda na madrugada desta terça.

“Vamos seguir falando com o BNDES e com o governo brasileiro. Estou confiante que vamos encontrar uma solução”, declarou Roberto Alvo, executivo-chefe do Grupo Latam.

Além disso, segundo Alvo, a proposta de empréstimo foi encaminhada a Latam há cerca de duas semanas. No entanto, a estrutura de dívida disponibilizada era  “um pouco complexa” para a companhia. “Estamos falando com o banco desde então. Agora que entramos no processo de recuperação judicial vamos falar de novo com o banco para saber as novas possibilidades que o processo vai nos permitir trabalhar”, afirmou o Executivo-Chefe.

VEJA TAMBÉM



Postado por: Joey Phillipe
Sou redator, curto a área de informática, gosto de games e esportes.