Empréstimo consignado no Itaú: Taxas e Informações

Se você é aposentado ou pensionista do INSS, ou ainda servidor Público, confira agora quais são as vantagens de solicitar um empréstimo consignado no Itaú, quais são as taxas de juros e as condições para solicitar esta modalidade de crédito, e ainda como fazer para solicitar esse serviço.

Para que adquirir um empréstimo consignado no Itaú?

Para quem busca taxas de juros menores, prazos de pagamento mais flexíveis e crédito para realizar seus sonhos, considere adquirir um empréstimo consignado.

As parcelas são fixas, e a comodidade só aumenta, principalmente se você for aposentado ou pensionista do INSS, ou ainda servidor público, já que os valores são debitados automaticamente de seu pagamento.

Empréstimo para aposentados e pensionistas INSS.

Esta modalidade de consignado no Itaú pode ser parcelada em até 72 meses, não precisa notificar a respeito da finalidade do crédito, e o valor é descontado automaticamente da aposentadoria do INSS. O empréstimo feito pelo Itaú consignado S.A tem a taxa de juros de 2,02% ao mês, somando 27,05% ao ano.

A taxa de juros no banco Itaú Unibanco BM S.A é de 2,13% ao mês, totalizando 28,77% ao ano, e este empréstimo pode ser solicitado pela internet, nos caixas eletrônicos e nas agências do Itaú.

Se você deixar de receber o benefício do INSS, basta comparecer a uma agência para efetivar o pagamento das parcelas.

Leia Também:

Crédito Pessoal do Banco Itaú

Financiamento de Motos novas e usadas

Servidores Públicos.

Empréstimo consignado no Itaú: Taxas e Informações
Empréstimo consignado no Itaú: Taxas e Informações (Imagem: Reprodução Internet)

O empréstimo é debitado diretamente da folha de pagamento do funcionário, respeitando a margem consignável de 30%.

O valor também é debitado automaticamente, é entregue integralmente para o contratante, não possuindo taxas administrativas ou de IOF. As condições gerais de parcelamento e juros coincidem com os de aposentados e pensionistas.

Em caso de atraso do pagamento, os juros incididos sobre o valor da parcela são juros do período, acrescidos de 1% de juros moratórios somados a 2% de multa.

O valor pode ser liquidado a qualquer momento com a instituição financeira, e caso o vínculo empregatício se encerre, o valor poderá ser debitado em conta corrente, e se cancelada, através de boletos bancários.

Dúvidas e esclarecimentos:

Para mais informações acesse: Site do Itaú

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here