Empréstimo consignado, a modalidade mais usada por quem está negativado precisando de crédito, agora terá como garantia o FGTS. No intuito de facilitar a concessão de empréstimos consignados, o Governo Federal providenciou um novo formato para solicitação, sendo que o FGTS é a garantia da operação, mas tal benefício seria disponibilizado apenas aos trabalhadores da iniciativa privada, deixando de fora os servidores públicos.

A Caixa Econômica Federal irá providenciar uma conta apartada no FGTS pertencente ao cidadão, onde terá 10% referente ao fundo, além do valor de 40% que é a multa quando o trabalhador é demitido. Esse montante é que será a garantia do empréstimo consignado.

Empréstimo consignado com garantia do FGTS: lei de 2016  já permitia fazer, mas houve aperfeiçoamentos

Empréstimo Consignado com garantia do FGTS.
Empréstimo Consignado com garantia do FGTS.

RELACIONADAS



O Ministério do Planejamento acredita que tal mudança irá dar maior garantia a este tipo de operação e consequentemente, o valor do juro caia.

Em 2016 já havia sidro aprovada uma lei onde o trabalhador da iniciativa privada pode solicitar um empréstimo consignado de forma que o pagamento é feito em várias parcelas e estas podem ser descontadas na folha de pagamento, sendo que o FGTS serviria de garantia.

Para definir o valor total dessa garantia, soma-se 10% do Fundo com 40% da multa que é paga quando há demissão sem justa causa. Porém, essa lei ficou praticamente esquecida, sendo que um dos principais motivos era o fato de que os bancos só ficavam sabendo o valor do FGTS do cidadão, quando esse era demitido, desta forma, ficava praticamente impossível efetuar os cálculos no caso de empréstimo consignado.

Outro problema é que em muitos casos o trabalhador usou seu FGTS para financiar um imóvel, ou seja, o valor referente à garantia do empréstimo acabava sofrendo uma redução, uma vez que não era separado o valor de 10% para garantir o dinheiro emprestado, além dos 40% da multa.

As mudanças no empréstimo consignado beneficiarão a todos

Com as mudanças normativas que foram realizadas, todos acabaram se beneficiando, inclusive o trabalhador que passa a ter um controle maior do dinheiro que fica no Fundo servindo de garantia.

Empréstimo Consignado é a melhor saída para negativados por 10 razões

Para os bancos também as mudanças foram positivas, pois eles passam a ter mais segurança. O Ministério do Planejamento informou que agora a porcentagem que é referente ao empréstimo consignado, fica separada do restante do dinheiro do Fundo de Garantia.

Esse dinheiro, apesar de ficar separado, conta com o mesmo rendimento, não trazendo nenhum prejuízo financeiro para o trabalhador. O dinheiro referente ao rendimento será acrescentando ao FGTS e não ao valor separado que funciona como garantia do empréstimo consignado.

De acordo com o Banco Central, o setor privado já conta com R$ 19,3 bilhões em empréstimo consignado

E o Governo acredita que com as novas normas, esse valor aumentará ainda mais. Os servidores públicos hoje já somam R$ 181,3 bilhões em empréstimo consignado, enquanto o valor referente a beneficiários do INSS já é de R$ 123,2 bilhões.

Júlio Alexandre, secretário de Planejamento e Assuntos Econômicos do Ministério do Planejamento informou que por enquanto não há previsão de quando o empréstimo consignado para o setor privado com garantia no FGTS poderá crescer, mas acredita-se que muitos trabalhadores utilizarão esse recurso para sair de dívidas com juros altos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui