Tatá Werneck é ‘detonada’ após uso de máscara em velório de Paulo Gustavo

Tudo aconteceu depois que a apresentadora compareceu ao velório vestido três máscaras de proteção, chamando á atenção de algumas pessoas nas redes sociais.

Por: Raquel Luciano - Jornalista
07/05/2021 às 09:30 - atualizado em 11/05/2021 às 17:14

Compartilhe: faceboook twitter whatsapp

A atriz e apresentadora Tatá Werneck viu seu nome ser destaque nas redes sociais após participar do velório de despedida do amigo Paulo Gustavo, que morreu na última terça-feira (5), vítima do coronavírus.

Tudo aconteceu depois que a apresentadora compareceu ao velório vestido três máscaras de proteção, chamando á atenção de algumas pessoas nas redes sociais. Como a despedida foi apenas reservada para familiares e amigos próximos, a imprensa e os fotógrafos tiveram que acompanhar a chegada das pessoas de longe e a imagem de Tatá Werneck com várias máscaras chamou á atenção.

Uma das seguidoras disse que Tatá Werneck estava “exagerando” com o uso de tantas máscaras, que inclui até mesmo face shield, que bloqueia todo o rosto.

Mas, quem acha que a apresentadora ficou calada, mesmo estando de luto pela perto do amigo, está enganado. Ela rebateu as críticas, dizendo que as pessoas aproveitam qualquer momento para achar defeitos, apontando até mesmo a proteção contra o coronavirus.

“As pessoas são bobas demais. Criticam quem não se protege. E na mesma medida quem se protege demais. Prefiro ser chamada de exagerada do que de irresponsável:)”

Fãs e apoiadores de tatá Werneck não entenderam como alguém em um momento de luto pode vir nas redes sociais criticar a artista, até mesmo pelo fato dela estar se protegendo contra o coronavírus, algo recomendando pelas autoridades.

Corpo de Paulo Gustavo é cremado no Rio de Janeiro

Tatá Werneck é 'detonada' após uso de máscara em velório de Paulo Gustavo
Tatá Werneck é ‘detonada’ após uso de máscara em velório de Paulo Gustavo

Depois de uma pequena despedida apenas para amigos e familiares, em um velório bastante íntimo por conta da pandemia do coronavírus que proíbe a aglomeração de pessoas, o corpo do ator e comediante Paulo Gustavo foi cremado no Rio de Janeiro na quinta-feira (6).

A direção do Theatro Municipal do Rio ofereceu o espaço para a realização do velório de Paulo Gustavo, mas a família do artista optou por uma despedida mais restrita.

Paulo Gustavo morreu na terça-feira (4), aos 42 anos, vítima de Covid. Criador de Dona Hermínia e de outros personagens inesquecíveis no teatro, na TV e no cinema, ele estava internado desde 13 de março no Hospital Copa Star, em Copacabana, na Zona Sul do Rio.

Durante os mais de 50 dias de internação do ator, a família compartilhou o dia a dia do tratamento e fez pedidos de oração.

Na quarta-feira (5), o ator e outras vítimas da Covid receberam um minuto de aplausos, nas janelas, como homenagem.

Dúvidas, critícas e sugestões? Fale com a gente
Acompanhe a Folha Hoje nas Redes! faceboook twitter youtube instagram Google News
Raquel Luciano

Raquel Luciano
Jornalista formada pela Universidade Nove de Julho de São Paulo com 10 anos de experiência na área de comunicação. Saiba mais sobre Raquel em seu perfil!