Inicio » Esportes » Novo investimento do Flamengo pode acelerar recuperação de lesões de atletas

Novo investimento do Flamengo pode acelerar recuperação de lesões de atletas

As Câmaras, com valor de R$300 mil, possibilitam uma recuperação mais rápida do atleta lesionado

O Flamengo vem investindo em sua estrutura para melhorar a recuperação de atletas, e o novo investimento tem o valor de R$1,2 milhões. Isso porque cada uma das câmaras hiperbáricas que o Clube adquiriu custa em torno de 300 mil reais.

Foram duas câmaras que o Flamengo comprou e planeja investir em mais duas, chegando a casa de 1,2 milhões de reais. Segundo Marcio Tannure, gerente de Saúde e Alto Rendimento do Flamengo, o uso do equipamento já vem fazendo a diferença nos processos do setor.

“Temos tido um resultado muito bom, tanto que estamos fazendo um adendo no contrato e vamos adquirir mais duas câmaras, para que possamos ter mais agilidade e mais atletas poderem fazer ao mesmo tempo. Não só para tratar lesão, mas para melhorar recuperação pós-treino e, consequentemente, prevenir” – explicou Tannure.

O Mengão é pioneiro no Brasil em relação as câmaras de recuperação. Assim, clubes como Cuiabá e Corinthians também estão começando a se movimentar para adquirir o equipamento.

Hoje em dia temos utilizado nos jogadores que estão lesionados e de maneira individualizada para quem vem sentindo mais, que já tinham experiência, como Diego e Filipe Luis. Estamos deixando como opcional. Quando tivermos mais câmaras, queremos colocar como rotina de recovery pós-jogo” – contou Tannure.

Cada uma das câmaras hiperbáricas custa em média 300 mil reais
Cada uma das câmaras hiperbáricas custa em média 300 mil reais

Funcionamento das câmaras

Todavia, a câmara possibilita aumentar concentração de oxigênio em até 30%, o que reduz o tempo no tratamento de lesões. É como se os atletas fossem submetidos à pressão de duas atmosferas.

Quando a gente faz atividade física, temos um débito de oxigênio. Preciso levar oxigênio para recuperar meu tecido muscular. Por isso que consome energia. As pessoas, quanto maior o débito de oxigênio, mais energia gastam para recuperar.

(Com a câmara), eu consigo ofertar mais oxigênio e consigo recuperação mais rápida. Junto a isso, em lesões, preciso que esteja vascularizado, preciso que chegue sangue, para que chegue oxigênio através do sangue. Assim, consigo ofertar mais oxigênio e melhor reparo tecidual” – explicou Tannure.

Com a meta de ter, até então, a melhor estrutura do país, o Flamengo busca também outras câmaras para um novo investimento.