Estados já retomam gradativamente a abertura do comércio
Rio de Janeiro e São Paulo ainda estão em fase de planejamento. Devido ao grande número de casos nesses estados a retomada da economia será mais tardia.
Por: Anderson Gomes / 23 de Abril de 2020 às 15:16:40

Looks like you have blocked notifications!

Santa Catarina, Goiás, Distrito Federal e Minas Gerais foram os estados que mais abrandaram regras que diminuem o isolamento social. São Paulo e Rio de Janeiro são os estados que apresentaram o maior número de casos da Covid-19 e, portanto, estão planejando divulgar em breve como será a abertura do comércio.

Esta semana o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, aprovou a liberação de shoppings, galerias, academias, restaurantes e outros tipos de estabelecimentos. No entanto, alguns requisitos quanto a higienização e o distanciamento deverão ser cumpridos.

Precavendo de algumas dessas medidas, os fiéis também poderão voltar a frequentar templos e igrejas. Contudo, em todos os casos a quantidade de pessoas nos estabelecimentos deverão ser limitadas a fim de evitar aglomerações.

Nas igrejas, por exemplo, será vetada a entrada de idosos e qualquer outra pessoa que faça parte do grupo de risco. Ainda, apenas 30% da capacidade do local deve ser utilizado.

“Essa retomada de atividades está sendo feita de forma responsável e calculada, inclusive com o uso de ferramentas que medem o impacto de cada movimento que o governo faz.” Afirmou o governador de SC.

Abertura do comércio em outros estados
Abertura do comércio / Foto: Reprodução

Goiás

Em Goiás o governador Ronaldo Caiado (DEM) já promoveu a flexibilização das regras para uma parte do seu comércio. Assim, foi permitido a abertura de igrejas, escolas e universidades, restaurantes, lanchonetes, concessionárias de automóveis, feiras livres, salões de beleza, lava-jatos, setores da construção civil e escritórios.

Mas os requisitos de isolamento e higienização também se aplicam aqui. Todos os lugares deverão conter um número reduzido de pessoas e devem dispor de álcool .

DF

No DF algumas lojas e escritórios já podem abrir, mas o governador ainda estuda como retomar as atividades em shoppings, escolas e faculdades. Entretanto, autorizou o retorno das atividades para o Sesc, Senai e Sesi.

O comércio em sua grande parte ainda permanece fechado, com exceção dos considerados serviços essenciais como farmácias, supermercados e padarias.



Todavia, das lojas que podem abrir no DF, o governador Ibaneis Rocha decidiu que as de móveis e eletrodomésticos podem funcionar normalmente.

Alagoas

Novo decreto em Alagoas permitiu a abertura de clínicas veterinárias, lojas de plantas, serviços de jardinagem, insumos agrícolas, papelarias, bancas de revistas, livrarias, aviamentos, escritórios de profissionais liberais e concessionárias de automóveis.

No entanto, também devem disponibilizar álcool em gel 70% para todos os clientes e funcionários. Além de exigir a o uso de máscaras dos clientes e disponibilizar máscaras para os funcionários.

Limitar o número de pessoas em estabelecimentos bancários, lotéricas, mercados, supermercados, farmácias, drogarias e similares também faz parte da regra. O não cumprimento dessas e outras medidas resultará em multas e interdição do local.

São Paulo

Será o estado com a retomada mais tardia, visto que foi a região mais afetada pelo impacto da Covid-19. Doria oficializou a retorno gradual de alguns setores a partir do dia 11 de maio.

O governo levará em consideração como a pandemia reagiu em cada região e a capacidade hospitalar das mesmas. Ou seja, cada setor que for reaberto terá que seguir regras específicas que variam de acordo com sua localidade.

No último fim de semana o governador Doria foi alvo de vários protestos devido à sua demora para liberação das atividades no Estado. Alguns manifestantes pediram, inclusive, a volta do AI-5.

“Em hipótese alguma faremos uma abertura desordenada, com flexibilização aleatória ou desrespeitando os critérios da saúde e da ciência”. Afirmou a secretária de Desenvolvimento Econômico de SP, Patrícia Ellen.

Rio de Janeiro

Sem citar alguma data, o governador do Rio, Wilson Witzel, diz que estuda reabrir os shoppings e o comércio de rua. O decreto está em discussão e há planejamento para alternar o horário de funcionamento dos estabelecimentos e limitar o número de pessoas nestes locais.

Nesta quinta feira (23) o governo dará o aval sobre a abertura dos grandes centros comerciais e lojas de ruas. Contudo, regras de distanciamento serão cobradas com demarcações no piso e limite de acesso.

Doria discursa sobre a reabertura do comércio

Postado por: Anderson Gomes
Sou redator e professor de Física, curto uma boa música, games e, acima de tudo, estar com minha família.

Load more

Notícias relacionadas

Receba nossas notícias NO CELULAR

Receba nossas NEWSLETTER

Futebol ao Vivo Receita Notícias Futebol ao Vivo