O governador João Doria (PSDB) prorrogou a quarentena em São Paulo até o dia 7 de fevereiro, sob a justificativa de “conter a disseminação de Covid-19 e garantir o adequado funcionamento dos serviços de saúde”. O decreto foi publicado no Diário Oficial desta quinta-feira (31).

Esta é a 15ª vez que o Doria amplia a quarentena no estado. Esta medida foi a mesma tomada no início da pandemia e que vem sendo prorrogada, mesmo com as flexibilizações.


RELACIONADAS



O decreto apenas renova uma determinação feita pela gestão estadual no início da pandemia de coronavírus e que vem sendo prorrogada pelo governador João Doria (PSDB), mesmo com as flexibilizações econômicas estabelecidas pelo Plano São Paulo.

Loading...

Fase vermelha

Doria volta com a fase vermelha
Doria volta com a fase vermelhaDoria volta com a fase vermelha. (Imagem: Divulgação)

O governo de São Paulo determinou que o estado volte para a fase vermelha, mais restrita da quarentena, nos próximos dias 1, 2 e 3 de janeiro. Apenas serviços essenciais serão liberados nestes dias.

Ao menos 20 cidades, no entanto, não seguirão a determinação estadual para voltar para a fase vermelha, são elas:

Loading...
  • Grande São Paulo: Mogi das Cruzes, Cotia
  • Interior: Barretos, Bauru, Olímpia, Catanduva, Socorro, Franca
  • Litoral Norte: São Sebastião, Caraguatatuba, Ubatuba
  • Baixada Santista: Bertioga, Cubatão, Guarujá, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande, Santos, São Vicente

No entanto, o governo estadual afirmou que elas serão notificadas para o Ministério Público. Santos, São Vicente e Guarujá, no litoral de São Paulo, irão fechar as praias durante o Ano Novo.

Serviços essenciais

Por conta do avanço nos casos e da falta de leitos de UTI, a região passa a ficar, até a próxima reclassificação, na fase vermelha, a mais restritiva do plano de flexibilização econômica. Confira o que vai funcionar durante esse período:

  • farmácias;
  • mercados;
  • padarias;
  • postos de combustíveis;
  • lavanderias;
  • meios de transporte coletivo, como ônibus, trens e Metrô;
  • e hotéis, pousadas e outros serviços de hotelaria.

O que fecha no feriado do réveillon

Com a fase vermelha da quarentena e adoção de medidas mais restritivas de funcionamento do comércio, fica proibido o funcionamento:

  • shoppings;
  • lojas;
  • concessionárias;
  • escritórios;
  • bares, restaurantes e lanchonetes (exceto para delivery);
  • academias;
  • salões de beleza;
  • e cinemas, teatros e outros estabelecimentos culturais.

O Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou a liminar do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) que permitira o funcionamento do comércio na virada do ano em 18 cidades da região do Vale do Paraíba, interior de São Paulo.

Loading...

Conforme o governo de São Paulo, a liminar foi contestada pela Procuradoria Geral do Estado, sob a alegação de que favoreceria a disseminação da covid-19.

Com a nova decisão, essas cidades deverão seguir as restrições previstas na fase vermelha do Plano São Paulo, do governo estadual, que permite apenas o funcionamento dos serviços essenciais nos dias 1, 2 e 3 de janeiro.

Loading...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui