A partir dessa semana a Caixa Econômica Federal liberou 70% dos seus funcionários para trabalhar em casa, em Home Office. Devido a pandemia, a alterniva foi utilizada para se adequar as medidas de prevenção.

Sendo assim, dos funcionários que receberam orientação para trabalhar em casa, foram inclusos todo os maiores de 60 anos, grávidas e lactantes. Que se enquadram na zona de risco.

SIGA => A FOLHA HOJE NO GOOGLE


RELACIONADAS



Além disso, também foram considerados todos que se encaixam no grupo de risco para a contaminação pelo novo Coronavírus. Portanto, a partir de hoje (23/03), o atendimento presencial será restrito ao pagamento de benefícios sociais.

Home Office é alternativa para 70% dos funcionários da CAIXA - Foto: infomoney.com.br
Home Office é alternativa para 70% dos funcionários da CAIXA – Foto: infomoney.com.br

Atendimento presencial na CAIXA

Sendo assim, os únicos atendimentos presenciais serão para os benefícios sociais como os previdenciários e segurados do INSS. Além disso, o seguro-desemprego, abono salarial e FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Sendo estes para trabalhores que não tenham cartão-cidadão.

Além dessas medidas, as agências da CAIXA abriram uma hora mais cedo para atendimento de idosos. O intuito é evitar aglomerações e proteger as pessoas que se enquadram na zona de risco.

As informações foram confirmadas pelo presidente da CAIXA, Pedro Guimarães, em uma videoconferência, onde ressalta a importância dos cuidados contra o Coronavírus.

Todavia, apesar do decreto governamental, ainda há necessidade da permanência de uma equipe para analisar os processos, abastecer caixa eletrônico e processar depósitos.

Sendo assim, para a equipe atuante, será feito um regime de escalas e, ainda, disponibilizará atendimento por meio do WhatsApp.

CAIXA aplica outras medidas de proteção

Home Office é alternativa para 70% dos funcionários da CAIXA - Foto: bnews.com.br
Home Office é alternativa para 70% dos funcionários da CAIXA – Foto: bnews.com.br

A Federação Nacional dos Bancos terá uma reunião com os representantes dos trabalhadores ainda nesta segunda-feira, por meio de videoconferência, com intuito de discutir outras medidas de proteção aos bancários.

Portanto, Dionísio Reis, coordenador da comissão executiva dos empregados da CAIXA, afirmou que aceitará a autodeclaração para o afastamento de funcionários com suspeita de contaminação.

Para isso, não haverá a necessidade de um atestado médico emitido por serviço de saúde. Sendo assim, o Comando Nacional dos Bancários deseja que essa mesma medida seja instituída nos demais bancos.

Sendo assim, vale ressaltar a importância dos cuidados pessoais para evitar qualquer contaminação pelo Coronavírus, bem como, respeitar as medidas preventivas estabelecidas.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui