Incêndios criminosos podem estar ameaçando o Pantanal em MS

Cinco fazendas estão sendo investigadas sob suspeita de terem dado início aos incêndios que vem surgindo no Pantanal Mato-Grossense.
Anderson Gomes - 16 de Setembro de 2020 às 08:00:50
Looks like you have blocked notifications!

A Polícia Federal do Mato Grosso do Sul (PF-MS) apreendeu documentos e celulares de fazendeiros que vivem na região do Pantanal. A Operação Matáá vem investigando as queimadas ilegais nas áreas de preservação.

Segundo a PF, os incêndios na região do Pantanal ocorrem de forma estratégica e longe de áreas habitadas. Essas características apontam que as queimadas não se tratam de acidentes, mas sim de criação de pastos – um hábito corriqueiro para remover plantas nativas ou invasoras das terras.


RELACIONADAS



Em entrevista ao Estadão, o delegado Alan Givigi relatou: “As queimadas começaram em fazendas da região, em espaços inóspitos dentro das fazendas, onde não há nada perto, o que nos faz entender que não pode ser acidente. Teoricamente, alguém foi lá para isso”, explicou.

Fazendeiros dão início a queimadas para tentar driblar a fiscalização ambiental
PF deflagra Operação Matáá que investiga incêndios criminosos na região do Pantanal Mato-Grossense – foto: reprodução

As áreas de preservação impedem a ação ilegal de desmatamento. Contudo, fazendeiros locais encontraram no fogo uma alternativa para fazer isso sem levantar suspeitas.

Cerca de 25 mil hectares dos 815 mil existentes no Pantanal já foram destruídos pelas queimadas somente neste ano. A investigação contou também com a identificação de focos de incêndio via satélite, dando margem para as buscas e apreensões.

Durante as investigações a Polícia Federal encontrou armas e munições de uso restrito. Nesta ocasião um fazendeiro acabou sendo preso em flagrante no município de Corumbá. Ele responderá por posse ilegal de arma de fogo e porte ilegal de munições.

Governo Federal concede recurso para combater os incêndios que assolam o Mato Grosso do Sul

Sobre a situação, o Governo Federal vai repassar cerca de R$ 3,8 milhões para o Mato Grosso do Sul combater os incêndios no Pantanal. A informação foi apresentada pelo então ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, durante reunião com o governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB).

Durante a visita, Azambuja declarou: “Esse recurso vai ser utilizado preferencialmente em horas de voo, compra de combustível, e equipamentos que vão proporcionar aos brigadistas condições para controlar o incêndio no Pantanal”, disse.

E completa: “o recurso neste momento de calamidade permite agilidade nesse processo, permite que o Governo do Estado imediatamente vá ao mercado comprar os equipamentos e adquirir os bens e serviços, contratar as pessoas e enfrentar o problema”.

VEJA TAMBÉM



Postado por: Anderson Gomes
Sou redator e professor de Física, curto uma boa música, games e, acima de tudo, estar com minha família.