04 de Dezembro de 2019, atualizado ás 18:12

Indicação de filme Netflix: O Matador – Resenha crítica



Por: | Entretenimento

Compartilhar:
         

Os filmes Netflix são uma opção maravilhosa para fazer aquela maratona ou cinema em casa e dentro as produções brasileiras mais queridas estamos com O Matador como indicação da semana.

SIGA => A FOLHA HOJE NO GOOGLE

O Matador é um filme original Netflix com a direção de Marcelo Galvão, bem como o roteiro.

Produzi a lá antigo faroeste, é um filme que se passa no sertão de Pernambuco, onde o contrato de matadores de aluguel disputava com a presença dos cangaceiros.

Indicação de filme: Netflix O Matador – Resenha crítica
(netflix.com)

Ele tem uma história bem trágica, que já começa com o abandono de um bebê e segue mostrando como era aquela vida difícil, onde a lei das tais pedrinhas era a que prevalecia.

O filme se passa entre os anos de 1910 e 1940, onde as mulheres eram submissas aos homens e quem tinha mais poder aquisitivo era quem governava.

Lançado no cinema em 6 de novembro de 2017, O Matador estreou na Netflix em 10 de novembro do mesmo ano (2017)

Possui uma hora e quarenta minutos de ação, mortes, politicagem, drama e conflitos pessoais entre os personagens da trama.

Com o protagonista principal chamado Cabeleira, interpretado por Diogo Morgado, o filme contará a história de um caçador de recompensas, ou Matador, como preferir chamar, que se torna o melhor do ramo.

É um filme classificação como ação, faroeste e drama, onde esses gêneros se misturam de modo harmônico e com uma pitada de humor negro.

Indicação de filme: Netflix O Matador – Resenha crítica
(noticiasdatv.uol.com.br)

Ele já começa bem tenso, quando o protagonista, ainda bebê, é quase morto por um grande felino, mas salvo e adotado pelo Sete Orelhas (Deto Montenegro).

Sete Orelhas é um matador contratado de Etienne Chicot (Monsieur Blanchard) e era um dos melhores do ramo.

Ele quem ensina a “arte” a Cabeleira ainda quando criança, mas então, em certo momento ele sai para cumprir um contrato e nunca mais volta.

VEJA TAMBÉM:

+História do HIV no Brasil já na Netflix – Carta para Além dos Muros
+Viúva Negra tem seu primeiro trailer lançado pela Marvel! Confira

Cabeleira cresce esperando o retorno e Sete Orelhas e quando mais velho começa a procurar pelo pai de criação.

Suas andanças o leva a cidade, onde nunca foi e já ao chegar sua boa mira e sua destreza com as armas de fogo espantam os moradores.

Desde o primeiro momento Cabeleira sente que a vida em sociedade é totalmente diferente do que vivia, no meio do mato, com o Sete Orelhas.

Ele percebe o peso das classes sociais, das pequenas intrigas e de como precisava se impor para chegar ao “dono da cidade”, o francês Chicot, que explorava o povo local para enriquecer com as minas e as pedrinhas preciosas, a moeda de compra e venda do lugar.

Cabeleira prova a Chicot que é um matador de primeira e assume o cargo do Sete Orelhas buscando achar pistas do mesmo.

Porém, ele conhece os prazeres da vida e a acaba amaldiçoado pelas pedrinhas, que o encantam e o conduzem a mesma ganância que o dinheiro nos leva.

Indicação de filme: Netflix O Matador – Resenha crítica
(jconline.ne10.uol.com.br)

Dessa forma, os dias passam e Cabeleira se vê tão envolvido em ser Matador, que por um momento se esquece do Sete Orelha e enquanto esse “esquecimento” acontece o enredo nos apresenta outros personagens, que abrangem o mundo ao redor da vida do Cabeleira.

Cada personagem que aparece tem um proposito de ser e as histórias de entrelaçam com fato das encomendas das mortes acontecerem pelos interesses dos que mais tem poder aquisitivo e pelos interesses pessoais de cada um deles.

Bom, os desfechos são surpreendentes e não deixa espaço para o tédio, é uma constante ação e revelação em cada cena e tudo isso é narrado por um rapaz, que, aparentemente, encontra dois Matadores no meio do mato e oferece uma história para lhes contar.

Sobre o cenário

É impressionante a fotografia do filme, ele consegue retratar bem o antigo sertão, as dificuldades, a fome e a sede, bem como consegue dar um ar bem faroeste a esse enredo tão brasileiro.

Ele mistura na medida perfeita o faroeste em si com a cultura nordestina no seu mais alto grau.

Indicação de filme: Netflix O Matador – Resenha crítica
(veja.abril.com.br)

Ele tem um corte de cena muito bom e um enredo bem encaixo.

Mostrando as belezas do sertão de Pernambuco, bem como as dificuldades daquele clima árido e sofrido.

Considerações finais

É um filme que vale muito a pena assistir, pois trás várias criticas sociais que seguem até hoje conosco, infelizmente e mostra muita de como o sertão na época do cangaço.

O Matador, disponível na Netflix!

Confira e nos conte o que achou!

Sinopse Original:

Cabeleira, um temido assassino de Pernambuco, foi criado pelo cangaceiro Sete Orelhas, que o encontrou abandonado quando bebê. Agora adulto, ele vai à cidade procurar o desaparecido Sete Orelhas. Cabeleira encontra uma cidade sem lei governada pelo implacável Monsieur Blanchard, um francês que domina o mercado de pedras preciosas.

Nos siga nas redes socais:

Instagram: @afolhahoje

Página do facebook: @afolhahoje

Grupo do facebook: A Folha Hoje – Entretenimento




G M Rhaekyrion

Escritora de ficção e fantasia, colunista de site em entretenimento, moda, saúde, beleza e bem-estar. Bióloga por formação, pela Universidade Federal de Alagoas e, eventualmente, faço criticas narratológicas para escritores de ficção.

  

0 Comentários