Segundo informações fornecidas pelo G1, até o dia 24 de abril, o Ministério da Saúde, realizou a entrega de 350 dos 2 mil leitos de UTI, conforme promessa para o combate a pandemia do Coronavírus. O número de leitos entregues corresponde a 17.5% do total.

Já, no tocante ao compromisso de entrega, foi feito no mês de março, anterior a demissão de Henrique Mandetta, Ex-Ministro da Saúde. A demora para entrega do material justifica-se, segundo o Ministério da Saúde, devido à escassez de respiradores no mercado em virtude da pandemia por Coronavírus.


RELACIONADAS



De acordo com os dados do governo, até o dia 24 de abril, 15 estados não conseguiram receber nenhum leito , como: Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas. Além de Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Paraíba, Piauí, Rondônia, Roraima, Sergipe e Tocantins.

Loading...

Em 12 de março, o então secretário-executivo, João Gabbardo, anunciou que os leitos específicos para o combate ao coronavírus seriam entregues. Conforme a necessidade de cada estado.

Mais sobre os leitos para combate ao Coronavírus

Leitos de UTI, para combate ao Coronavírus, entregues
Leitos de UTI, para combate ao Coronavírus, entregues – Foto: G1

Sobre o assunto, Gabbardo declarou à Época: “Leito de UTI locado significa [que] não existe esse leito funcionando no hospital, o hospital precisa ampliar o atendimento, tratamento intensivo, ele transforma uma determinada área e diz assim: ‘aqui nós vamos colocar mais 10 leitos de UTI’…”

Loading...

E completou: “…Então, se o gestor [municipal] solicitar para o Ministério dizendo ‘olha, aqui em São Paulo estou precisando colocar mais 10 leitos em tal lugar. A demanda está ultrapassando a nossa capacidade de atendimento’…”

Finalizou: “…o Ministério aciona essa licitação e, em uma semana, no máximo em dez dias, quando é muito distante – em São Paulo é muito mais rápido – esse leito já estará funcionando, com todos os insumos necessários. O hospital só entrará com a equipe médica, de enfermagem, para que o leito possa funcionar rapidamente…”

Contudo, a entrega dos leitos não acompanhou o crescimento de infectados por coronavírus no Brasil. A taxa de ocupação dos leitos de UTI, até terça-feira, por exemplo, no Ceará já era de 100%. Bem como, até quinta-feira, dia 23 de abril, o Amazonas já contava com 96% dos leitos ocupados. Além disso, nenhum dos dois estados chegaram a receber leitos, conforme dados do governo.

Por fim, estados como, paraná, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Bahia, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, foram contemplados com novos leitos entregues pelo Governo Federal, para tratamento de pessoas com coronavírus.    

Loading...
Loading...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui