07 de Novembro de 2019, atualizado ás 23:11

Lula pode ser solto após votação no STF dessa quinta-feira



Por: | Notícias

Compartilhar:
         

E no final do dia 07/11, o nome mais comentado nas redes sociais foi o de Lula e a hashtag “#lulalivre”. A Folha Hoje irá trazer tudo sobre o caso envolvendo o ex-presidente do Brasil, com alguns comentários e informações importantíssimas. Veja logo abaixo!

Siga A Folha Hoje no Google News – Clique Aqui!

Lula:

Primeiramente, com o seguinte nome: Luiz Inácio da Silva, mais conhecido como Lula, é um político, ex-sindicalista e ex-metalúrgico brasileiro, foi o principal fundador do Partido dos Trabalhadores (PT) e o 35° presidente do Brasil.

Antes de mais nada, assumiu o cargo de presidente no ano de 2002 e foi reeleito em 2006. Enfim, o seu governo teve grandes marcos com programas sociais, como Bolsa Família e o Fome Zero (programas conhecidos pela ONU e que tiraram o país do “mapa da fome).

Porém, no ano de 2017 foi condenado após a operação Lava Jato (em primeira instância) a 9 anos e 6 meses por corrupção e lavagem de dinheiro.

Por fim, já em segunda instância, aumentou sua pena, Lula se entregou e teve sua prisão decretada. Assim, desde então encontra-se preso na carceragem da instituição em Curitiba.

Lula pode ser solto?

Antes de mais nada, após votação hoje no STF (Supremo Tribunal Federal) que decreta sobre o momento em que um condenado deve ser preso, sendo assim, a partir de agora só poderão ser presos quando não houver mais recursos e tiverem sido julgado todos os recursos possíveis em processos.

Por um lado, como dito á cima, processos criminais, incluindo, quando cabível, tribunais superiores (Superior Tribunal de Justiça, STJ E STF). Esse resultado da votação pode afetar na prisão de Lula e de outros condenados.

Por outro lado, a votação contou com votos a favor da prisão: Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Luis Roberto Barroso, Luiz Fux e Cármen Lúcia. Contra a votaram: Marco Aurélio, Rosa Weber, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Celso de Mello e Dias Toffoli.

Pedido de soltura:

Por fim, após tudo isso que aconteceu hoje, a defesa de Lula informou que lança nota informando que irá com pedido de soltura imediata do ex-presidente, nessa sexta-feira (08/11/19). Sendo assim, Cristiano Zanin afirma ainda que pedirá ao STF a nulidade das decisões de Moro. Veja logo abaixo:




Heberton Junior

Designer e gamer em busca do melhor conteúdo.

  

0 Comentários