-Publicidade-

Ministério da Saúde: Secretário de Vigilância pede demissão

O Secretário de Vigilância do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira, deixará a função na segunda-feira. O informação já foi confirmada pelo Ministério.

-Publicidade-

Nesta segunda-feira, 25 de maio, o Secretário Nacional de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira, deixará a função. Inicialmente, ele pediu demissão em 15 de abril, no entanto, o ex-ministro da Saúde Henrique Mandetta, atuante na época, não admitiu a saída.

Defensor do isolamento social como medida de contenção a pandemia da COVID-19, durante a gestão de Mandetta, Wanderson foi um dos integrantes do ministério que mais atuou nas ações que visavam o enfrentamento da pandemia.

Portanto, em comunicado feito à equipe de trabalho, Oliveira afirmou que sua saída já havia sido determinada em 15 de abril. Porém se manteve no cargo apenas a pedido de Mandetta e do sucessor, Nelson Teich, que também já deixou o ministério.

Mais sobre a demissão no Ministério da Saúde

-Publicidade-

Ministério da Saúde: Secretário de Vigilância pede demissão
Ministério da Saúde: Secretário de Vigilância pede demissão – Foto: O Globo

Primeiramente, o Secretário de Vigilância afirmou que fez um acordo, na última quarta-feira (20), com o ministro interino de Saúde, Eduardo Pazuello, sobre a sua demissão. Sendo servidor do Hospital das Forças Armadas, localizado em Brasília, Wanderson Oliveira irá reapresentar-se à instituição.

“Apesar de sair da função de Secretário de Vigilância em Saúde, continuarei ajudando ao Ministro Pazuello nas ações de resposta à pandemia. Somos da mesma instituição, Ministério da Defesa e conosco é missão dada, missão cumprida”, afirmou Wanderson.

-Publicidade-

Portanto, o Ministério da Saúde confirmou a saída de Oliveira, e informou que nas próximas edições do “Diário Ofícial da União” será divulgado o nome do substituto para o cargo.

Por fim, sobre a carreira de Wanderson de Oliveira pode-se destacar que o mesmo é enfermeiro epidemiologista, doutor em epidemiologia, além de possuir mais de 20 anos de experiências, 15 destes no Ministério da saúde. Assim como, é servidor público federal, além de já ter passado pelo Ministério da Defesa e Fundação Oswaldo Cruz -Fiocruz.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade e nossos termos de uso Aceitar Ler Política