Anvisa orienta que vacina da AstraZeneca não seja aplicada em gestantes

A decisão é resultado do monitoramento de eventos adversos feito de forma constante sobre as vacinas contra a covid-19 em uso no país

Por: Caroline Brito - Jornalista
11/05/2021 às 10:11 - atualizado em 29/05/2021 às 17:35

Compartilhe: faceboook twitter whatsapp

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu uma Nota Técnica com a orientação de que seja suspensa a vacinação com o imunizante da AstraZeneca em gestantes.

A agência reguladora informou que a decisão é resultado do monitoramento de eventos adversos feito de forma constante sobre as vacinas contra a covid-19 em uso no Brasil.

A Anvisa também orienta que a bula da vacina AstraZeneca seja seguida pelo Programa Nacional de Imunização (PNI). Vale ressaltar que não consta na bula produzida pelo fabricante o uso em gestantes.

Dessa forma, agora a recomendação é que esse público seja imunizado com as vacinas da Pfizer e da Coronavac.

Vacina AstraZeneca. Imagem: Divulgação.

O periódico “Folha de S.Paulo” afirmou em matéria que o Ministério da Saúde investiga a morte de uma mulher grávida no Rio de Janeiro após o uso do imunizante da AstraZeneca. Nesses casos, o recomendado é suspender a vacinação e investigar o caso conforme tem sido feito.

Dúvidas, critícas e sugestões? Fale com a gente
Acompanhe a Folha Hoje nas Redes! faceboook twitter youtube instagram Google News
Caroline Brito

Caroline Brito
Caroline Brito é jornalista, formada pela Universidade Federal do Ceará, em 2012, e mestra em Planejamento e Políticas Públicas pela UECE. Saiba mais sobre Caroline em seu perfil!