Após, incêndio, Hospital Nestor Piva continua fechado

Pacientes foram transferidos para outras unidades de Aracaju; 4 pessoas morreram.

Por: Fredson Navarro - Jornalista
29/05/2021 às 15:00 - atualizado em 29/05/2021 às 14:17

Compartilhe: faceboook twitter whatsapp

Após horas de trabalho intenso para transferir os pacientes do Hospital Municipal Dr. Nestor Piva, devido ao incêndio ocorrido no início da manhã desta sexta-feira (28), a Prefeitura de Aracaju soma esforços para reestabelecer o atendimento da unidade e para atender os pacientes e familiares.

Ao longo da tarde, a equipe da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), acompanhada dos representantes da empresa que administra a unidade, esteve no Nestor Piva para organizar a retomada do atendimento. “Estamos trabalhando para reestabelecer o atendimento o mais rápido possível”, informa a secretária da Saúde, Waneska Barboza.

Além desses esforços para o retomar o atendimento, a SMS, em parceria com a Secretaria Municipal da Assistência Social, organizou uma força-tarefa para prestar atendimento aos pacientes, familiares e profissionais que estavam no Nestor Piva no momento do incêndio.

“Uma equipe está trabalhando para dar informações sobre os pacientes e para acolher as famílias dos pacientes que foram a óbito. A Rede de Atenção Psicossocial, em parceria com a Secretaria Municipal de Planejamento (Seplog), montou uma estratégia de atendimento para todos aqueles que estavam no local no momento do incêndio e que ficaram abalados psicologicamente com essa tragédia”, detalha Waneska.

Informações atualizadas
O incêndio no Nestor Piva teve início na sala de prescrição médica da ala covid, e não no setor de internamento, como foi informado inicialmente. No momento do incêndio, havia 41 pacientes na unidade, sendo 24 internados na ala covid, 14 na ala de internação geral e três em observação.

Por causa do incêndio, foi necessário evacuar e isolar toda a UPA, sendo necessário remover 35 pacientes e 37 profissionais que trabalhavam na unidade. Quatro pacientes foram a óbito, todas mulheres, com idade entre 49 e 77 anos. Três delas faleceram no local e uma durante a transferência.

Os pacientes que necessitaram de transferência foram acolhidos pelos hospitais de Urgência (Huse), da Polícia Militar (HPM), Cirurgia, Santa Isabel, Senhor dos Passos, Primavera, Hapvida, Fernando Franco e leitos do Caps Jael Patrício. Demais usuários do SUS que recebiam atendimento porta aberta e funcionários que inalaram fuligem também foram transferidos pelo SAMU.

“No momento em que tivemos conhecimento do incêndio, fizemos uma rápida articulação para encontrar leitos para a transferência dos pacientes. Graças ao aumento do número de leitos que fizemos nos últimos meses, foi possível absorver a grande maioria desses pacientes na rede municipal. Devido ao quadro clínico, alguns pacientes precisaram ser transferidos para UTI”, relata a secretária.

Dúvidas, critícas e sugestões? Fale com a gente
Acompanhe a Folha Hoje nas Redes! faceboook twitter youtube instagram Google News

Fredson Navarro
Fredson Navarro é jornalista, formado em 2005 pela Universidade Tiradentes. Atua no mercado sergipano há mais de 15 anos. Saiba mais sobre Fredson em seu perfil!