CPF cancelado: Bolsonaro posa para foto com gíria de grupo de extermínio

Foto circula nas redes sociais neste domingo (25); veja o que significa a expressão

Por: Gabriel Brolli - Jornalista
25/04/2021 às 14:20 - atualizado em 25/04/2021 às 15:02

Compartilhe: faceboook twitter whatsapp
CPF cancelado: Bolsonaro posa para foto com os dizeres, usados como gíria de grupos de extermínios, e gera revolta na web
(Foto: Reprodução)

Ao surgir em uma nova foto com os dizeres “CPF cancelado”, Jair Bolsonaro entrou para os assuntos mais comentados do Twitter. Por causa do clique, o presidente gerou revolta entre os internautas e políticos da oposição.

No registro, que circula pelas redes sociais neste domingo (25), ele aparece ao lado de parte dos seus ministros, totalizando sete pessoas. Mas, dentre essas, quatro estão sem máscara facial., contrariando as recomendações da OMS (Organização Mundial de Saúde) para controlar a pandemia da Covid-19.

A foto foi tirada na última sexta-feira (23), depois que Bolsonaro concedeu uma entrevista exclusiva a Sikêra Júnior. O apresentador do Alerta Nacional, da Rede TV!, costuma estampar manchetes por suas falas polêmicas que contrariam diretrizes básicas dos Direitos Humanos.

Mas , afinal, o que significa “CPF cancelado”?

A expressão “CPF cancelado” é uma gíria adotada por grupos de extermínio para se referir a um rival assassinado por outro membro ou facção.

Repercussão nas redes sociais

Todos os participantes do registro posam sorridentes na foto, segurando a placa “CPF cancelado”, mas o momento ficou marcado como irresponsável pelos internautas, também por conta da pandemia da Covid-19.

Enquanto o presidente brincava ao lado dos aliados, o Brasil somava mais de 386 mil mortos pelo novo coronavírus. Pelo Twitter, parlamentares da oposição usaram os seus perfis para criticar o registro. Entre eles, Guilherme Boulos.

Em seu perfil, o professor e líder do PSOL escreveu: “CPF cancelado é uma gíria usada por milícias e grupos de extermínio para comemorar mortes. Bolsonaro não é presidente da República. É um miliciano”.

Já Marcelo Freixo, deputado federal pelo Rio de Janeiro, também filiado ao PSOL, cravou: “390 mil brasileiros mortos e o capacho do ministro da Saúde posando para foto com o presidente fazendo piada com CPF cancelado. Podridão”.

Abaixo, confira as principais reações vistas na plataforma:

Dúvidas, critícas e sugestões? Fale com a gente
Acompanhe a Folha Hoje nas Redes! faceboook twitter youtube instagram Google News
Gabriel Brolli

Gabriel Brolli
Gabriel Brolli é jornalista. Com experiência em tradução, redação e produção de conteúdo para redes sociais, já colaborou para grandes veículos de comunicação. Saiba mais sobre Gabriel em seu perfil!