Fiocruz produzirá IFA 100% nacional a partir de junho

A estimativa da Fiocruz é de que sejam produzidas, mensalmente, cerca de 15 milhões de doses da vacina na fábrica de Bio-Manguinhos.

Por: Caroline Brito - Jornalista
02/06/2021 às 08:22 - atualizado em 02/06/2021 às 08:22

Compartilhe: faceboook twitter whatsapp

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) inicia ainda em junho a produção do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) da vacina contra a Covid-19 100% nacional.

Nesta quarta-feira (2), dia seguinte à assinatura do contrato de transferência de tecnologia, chegam ao Brasil os bancos de células e de vírus, materiais considerados “o coração” da tecnologia para a produção da vacina. 

Fiocruz. Imagem: Divulgação

O contrato de transferência de tecnologia entre a Fiocruz e a farmacêutica AstraZeneca, que foi assinado na terça-feira (1º), permitirá a fabricação da vacina 100% nacional.

A estimativa da Fiocruz é de que sejam produzidas, mensalmente, cerca de 15 milhões de doses da vacina na fábrica de Bio-Manguinhos. Contudo as primeiras doses da vacina contra a Covid-19, 100% nacionais, só devem ser entregues em outubro deste ano. 

A Fiocruz também formalizou o contrato para a aquisição adicional de IFA importado para processamento final de outros 50 milhões de doses a fim de compor as entregas de vacina no segundo semestre de 2021 junto com a produção nacional.

Dúvidas, critícas e sugestões? Fale com a gente
Acompanhe a Folha Hoje nas Redes! faceboook twitter youtube instagram Google News

Caroline Brito
Caroline Brito é jornalista, formada pela Universidade Federal do Ceará, em 2012, e mestra em Planejamento e Políticas Públicas pela UECE. Saiba mais sobre Caroline em seu perfil!