Inicio » Notícias » Governo de Sergipe decide pelo retorno das aulas presenciais para 10 de maio

Governo de Sergipe decide pelo retorno das aulas presenciais para 10 de maio

Segundo nova resolução, divulgada nesta quarta-feira (28), o governo de Sergipe decidiu pelo retorno das aulas presenciais para 10 de maio

O governo de Sergipe decidiu pelo retorno das aulas presenciais em escolas públicas e privadas a partir de 10 de maio. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (28), depois de deliberação em reunião virtual com o Comitê Técnico-Científico e de Atividades Especiais, que avalia a situação da Covid-19 no estado.

No entanto, de acordo com a nova resolução, o governo prorroga as medidas restritivas para controle da pandemia até o dia 13 de maio. Apesar disso, já fica estabelecida a flexibilização de algumas medidas. O documento libera a abertura de serviços considerados não essenciais em cidades do interior do estado, que ficam dependentes de decisão municipal.

Atividades não essenciais

Assim, serviços não essenciais, como bares, restaurantes e academias, podem abrir aos finais de semana, a partir de 8 de maio, somente em localidades no interior de Sergipe. Essa nova norma fica dependente de decreto municipal. Cada gestor avaliará os riscos à sua região.

Documento permite retorno das aulas presenciais apenas para 1º e 2º ano do ensino fundamental (Foto: Governo de Sergipe)

Por outro lado, Aracaju e região metropolitana seguem com as proibições a serviços considerados não essenciais, que não podem funcionar com atendimento ao público nos finais de semana.

Enquanto isso, o toque de recolher permanece das 22h às 5h em todo o estado. Na capital e região Metropolitana, praias e parques continuam proibidos durante os finais de semana.

O retorno das aulas presenciais

Segundo o governo, o retorno das aulas presenciais acontece apenas para 1º e 2º ano do ensino fundamental. Além disso, em todos os casos, as instituições devem se ater à uma volta gradual, progressiva e híbrida. As escolas devem respeitar o distanciamento social e o limite de 40% da capacidade de alunos por sala.

Por fim, o documento divulgado nesta quarta-feira (28), enfatiza que aulas presenciais de cursos livres, preparatórios, de idiomas e afins, seguem proibidas. Uma nova avaliação sobre a situação do coronavírus no estado deve acontecer em 13 de maio.