Ricardo Marques apresenta aos vereadores o requerimento de CPI da Covid em Aracaju

“Desde já, me coloco a disposição para explicar a cada um dos senhores as razões que justificam esse pedido de CPI, acolher as suas sugestões e ouvir o que eles pensam. Ao povo, me comprometo a trabalhar dia e noite em busca das assinaturas”, defende o vereador.

Por: Fredson Navarro - Jornalista
29/10/2021 às 11:16 - atualizado em 29/10/2021 às 11:16

Compartilhe: faceboook twitter whatsapp

O vereador Ricardo Marques (Cidadania) usou seu espaço no Grande Expediente da sessão da Câmara Municipal de Aracaju desta quinta-feira 28 de outubro, para mostrar a necessidade da instalação da CPI da Covid em Aracaju e começar a colher os pedidos de assinaturas.

“Desde já, me coloco a disposição para explicar a cada um dos senhores as razões que justificam esse pedido de CPI, acolher as suas sugestões e ouvir o que eles pensam. Ao povo, me comprometo a trabalhar dia e noite em busca das assinaturas”, defende o vereador.

Em seu discurso, o parlamentar falou que é questionado todos os dias pela população sobre a possível abertura da CPI da Covid.

“Aos que dizem que não há necessidade, argumento que quem não deve não teme, e seria uma oportunidade desse parlamento discutir, investigar e aprofundar o que foi feito durante o auge da pandemia em Aracaju.”disse o vereador.

Ricardo Marques relembrou diversos motivos suficientes para a instalação da CPI da Covid, levando em consideração que muitas dúvidas não foram esclarecidas.

“Sobre a denúncia do MPF da suposta fraude de licitação envolvendo a Hospital de Campanha? Não seria a hora de ouvir os servidores arrolados no processo? E a sobrecarga que causou incêndio na ala Covid do hospital Nestor Piva, a prefeitura não sabia da necessidade de leitos de UTIs? Por qual razão no auge da pandemia a prefeitura não abriu UTIs. Sobre as pessoas que morreram no incêndio no hospital Nestor Piva: foi Covid ou trauma? E com relação ao serviço comissionado que teria desviado quase R$ 200 mil de dinheiro das contas do Fundo Municipal de Saúde, ele agiu sozinho? Como ele estava numa pasta tão importante da secretaria e ninguém conhece ele? Porque a prefeitura participou de um consórcio de vacinas que não entregou uma vacina? Uma CPI pode trazer a luz a essas perguntas e outras dúvidas envolvendo o uso de dinheiro público na época de pandemia”, reforça.

Dúvidas, critícas e sugestões? Fale com a gente
Acompanhe a Folha Hoje nas Redes! faceboook twitter youtube instagram Google News
Fredson Navarro

Fredson Navarro
Fredson Navarro é jornalista, formado em 2005 pela Universidade Tiradentes. Atua no mercado sergipano há mais de 15 anos. Saiba mais sobre Fredson em seu perfil!