Inicio » Notícias » Zona de Expansão continua esquecida mesmo com a criação de novos bairros, diz Ricardo Marques

Zona de Expansão continua esquecida mesmo com a criação de novos bairros, diz Ricardo Marques

Na semana em que Aracaju vai comemorar 167 anos de Emancipação Política, Ricardo Marques (Cidadania), lembrou que há um ano foi aprovado na Câmara Municipal de Aracaju, o Projeto de Lei de número 31/2021, enviado pela Prefeitura de Aracaju, pedindo a criação de seis novos bairros da Zona de Expansão. Mas até o momento, quase nada foi feito em benefício da população que mora na região.

Na semana em que Aracaju vai comemorar 167 anos de Emancipação Política, Ricardo Marques (Cidadania), lembrou que há um ano foi aprovado na Câmara Municipal de Aracaju, o Projeto de Lei de número 31/2021, enviado pela Prefeitura de Aracaju, pedindo a criação de seis novos bairros da Zona de Expansão. Mas até o momento, quase nada foi feito em benefício da população que mora na região.

“O projeto chegou para ser votado em caráter de urgência e na época fiquei me questionando o motivo dessa pressa mas fiquei sem entender. Tenho visitado o local com frequência e encontro diversas irregularidades. Os moradores pedem melhores condições na infraestrutura, saneamento básico e até educação. Já trouxe neste ano aqui neste parlamento a situação de centenas de mães que buscaram vagas para seus filhos nas escolas. A situação é lamentável, as pessoas que ali moram precisam de muito mais do que praças.”

O parlamentar reforçou que não é contra inaugurações de obras e reformas de praças mas alertou que a população passa por necessidades e precisa de obras estruturantes que devem ser prioridade na gestão municipal.

“O prefeito está organizando uma enxurrada de obras que serão inauguradas nos próximos dias. Preciso dizer o óbvio, não sou contra obra alguma, mas penso que existe uma palavra chamada prioridade. Já trouxe essa informação e repito: a região do Bairro 17 de Março está com 9 praças e a população enfrenta uma série de outros problemas como a falta de vagas nas escolas para os estudantes. As praças são excelentes e a população merece o lazer e entretenimento também, mas saúde, emprego, segurança e educação devem ser prioridade. O povo merece condições mínimas para ter uma vida digna”, defende.

Marques disse que a situação é ainda mais delicada na antiga Zona de Expansão, que agora corresponde aos bairros Robalo, São José dos Naúfragos, Areia Branca, Gameleira, Matapoã e Mosqueiro.

Ricardo trouxe a informação de que após a aprovação para a criação dos novos bairros encontrou tão somente o registro de uma obra planejada para uma região em franca expansão. Apenas uma praça está sendo planejada para o bairro Areia Branca. Não sou contra a construção de praças, mas pergunto quais são as maiores necessidades das pessoas que moram na região? Eu me arrisco a afirmar que não são somente praças, aquela área precisa de muito mais atenção e serviços básicos de saúde, educação, segurança e transporte”, assegura.

Ricardo Marques lembrou outros problemas enfrentados pela população que vive na antiga Zona de Expansão diariamente. “A região tem território maior que a região central de Aracaju e não possui um hospital 24h. O transporte público de passageiros na região é insuficiente e mal planejado, as linhas que trafegam hoje são as mesmas de anos atrás, não existe um terminal e os abrigos não têm estrutura. Ou seja, novos bairros foram criados com a promessa de investimento e nada foi feito. Então pergunto: qual o motivo da criação dos bairros? Cadê o investimento prometido para os moradores da região, prefeito?”, questiona.