-Publicidade-

Óleo chega a 3 cidades do Rio de Janeiro e Marinha fica em alerta

Pequenas amostras de óleo chegaram a 3 cidades do Rio de Janeiro, e com isso a Marinha abriu uma alerta para novos casos de poluição nas praias brasileiras.

-Publicidade-

Pequenas amostras de óleo chegaram a 3 cidades do Rio de Janeiro, e com isso a Marinha abriu uma alerta para novos casos de poluição nas praias brasileiras.

O notícia foi feita pela própria Marinha do Brasil no último domingo (24) depois que pequenos fragmentos de óleo chegaram nas praias de Santa Clara e Guriri, em São Francisco de Itabapoana; e na praia do Barreto, em Macaé.

O óleo recolhido nas praias fluminenses foram levadas para analise e ainda não se sabe se é o mesmo que afetou ao Nordeste e o estado do Espírito Santo.

Uma equipe da Marinha e de institutos de defesa do meio ambiente foram direcionados aos locais para que uma limpeza mais aprofundada possa ser feito, evitando danos maiores.

-Publicidade-

Óleo chega a 3 cidades do Rio de Janeiro e Marinha fica em alerta
Foto mostra a mancha de óleo que atingiu o Nordeste do Brasil, e agora uma pequena quantidade chega a 3 cidades do Rio de Janeiro, onde a Marinha fica em alerta – Foto: Folha de SP

Oléo chega no Litoral Carioca!

O material recolhido nas praias do Norte Fluminense foi encaminhado ao Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira (IEAPM), em Arraial do Cabo.

-Publicidade-

As primeiras manchas de óleo foram localizadas na Paraíba em 30 de agosto. Desde então, o óleo já foi localizado em 724 localidades, segundo levantamento do Ibama divulgado na sexta-feira (22). Entre os municípios do litoral nordestino, principal região do Brasil atingida, 72% dos municípios tiveram praias afetadas.

Durante mais de um mês, o óleo ficou concentrado em praias de 8 estados: Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

As autoridades brasileiras ainda não concluíram o inquerito para saber de onde partiu o petróleo cru.

Em outubro, a Polícia Federal chegou a falar que um navio grego seria o responsável pelo descarte de óleo de petróleo cru no mar, mas a Marinha disse que cerca de 30 navios ainda estão na lista de suspeitos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade e nossos termos de uso Aceitar Ler Política