A polícia do Paraná prendeu, nesta quarta-feira (28), Paulo Cupertino, empresário acusado de assassinar com 13 tiros o ator Rafael Miguel e os pais do rapaz no dia 9 de junho de 2019 em São Paulo. Ele estava foragido há um ano e quatro meses e desde então integrava a lista dos mais procurados do país.

Segundo o G1, a informação foi confirmada pelo delegado geral da Polícia Civil de São Paulo. Contudo, o nome da cidade onde ele estava escondido ainda não foi divulgado oficialmente, mas quando foi localizado pelos agentes de segurança Cupertino estava na localidade de Centenário do Sul, a cerca de 90 km de distância de Londrina.


RELACIONADAS



A polícia chegou ao assassino depois de descobrir o novo RG usado por ele. O documento tirado em Jataizinho, também no interior do Paraná, foi emitido com o nome de “Manoel Machado da Silva” com uso de certidões falsas, um mês depois dele cometer o crime.

Loading...

O dia do crime

Rafael Miguel e seus pais
Rafael Miguel e seus pais. (Imagem: Divulgação)

O crime ocorreu em junho de 2019, na Zona Sul de São Paulo. Paulo Cupertino não aceitava o relacionamento da sua filha com o ator e efetuou 13 disparos em Rafael Miguel e seus pais, João Alcisio Miguel, de 52 anos, e Miriam Selma Miguel, de 50. Câmeras de segurança gravaram toda a ação.

Neste dia, as vítimas teriam ido visitar Cupertino para uma conversa entre as famílias. No dia 19 de junho deste ano a Justiça converteu o mandado de prisão temporária dele em preventiva. Paulo Cupertino estava na lista dos criminosos mais procurados pela polícia.

Loading...
Loading...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui