Em um evento histórico o preço do petróleo americano, despencou nessa segunda feira (20), fechando abaixo de zero, pois há baixa procura do produto em meio a pandemia e isolamento social, causados pelo novo corona vírus. Entenda mais na matéria da A Folha Hoje.

Os barris de petróleo que na mesma época, a um ano atrás, chegaram a custar US$ 66, hoje, estavam sendo vendidos à US$ – 37,63. Ou seja, vendedores estão pagando aos compradores para ficar com o produto, visto que não há mais como estocar o óleo cru.


RELACIONADAS



Enquanto há baixa demanda de produtos derivados do petróleo, as refinarias dos Estados Unidos, estão com seus estoques cheios, e não comportam mais óleo cru, é previsto que para maio não haja mais onde armazenar o petróleo.

Loading...

Começo da crise do Preço do Petróleo e agravantes

Petróleo Americano Despenca e Fecha Abaixo de Zero Nessa Segunda (Foto: cbie.com)
Petróleo Americano Despenca e Fecha Abaixo de Zero Nessa Segunda (Foto: cbie.com)

A queda dos preços do setor petroleiro começou no início de março. A Arábia Saudita, maior produtora global de petróleo, fez uma proposta aos produtores da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e à Rússia, que não faz parte da organização, uma redução conjunta da produção.

O país visava evitar uma queda abrupta no preço do petróleo, que começava a sofrer instabilidades devido a pandemia. Vladimir Putin, no entanto, negou o acordo dando início a uma retaliação por parte da Arábia Saudita que aumentou em 50% sua produção por parte da estatal Saudi Aramco.

Loading...

O resultado foi uma grande oferta, e maior queda no preço do barril. Na época, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, viu uma oportunidade de encher suas reservas de petróleo, aproveitando o baixo preço do produto, e com objetivo de alcançar a independência energética, instruiu o secretario de Energia a comprar grandes quantidades de petróleo bruto.

O que se configurou em um erro, já que hoje os estoques estão cheios, existem mais de 160 milhões de barris estocados em todo o mundo e os vendedores estão tendo de alugar navios tanque para armazenar o óleo cru.

As consequências da queda no preço do barril atingem milhares de pessoas que trabalham com o produto, mais de 100 países que extraem o óleo cru, e que movimentou US$ 86 trilhões em 2019. A esperança está no fim da pandemia que continua matando milhares e contaminando milhões pelo mundo.  

Loading...

Loading...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui