PF prende suspeitos de hackear o celular de Sérgio Moro



Nessa terça-feira (23), a Polícia Federal deflagrou uma Operação chamada de Spoofing com o objetivo de prender os hackers que supostamente teria invadido o celular do Ministro Sérgio Moro
Juliana Seixas - 24 de Julho de 2019 às 13:28:58

Nessa terça-feira (23), a Polícia Federal deflagrou uma Operação chamada de Spoofing com o objetivo de prender os hackers que supostamente teria invadido o celular do Ministro Sérgio Moro. Ao total quatro pessoas foram presas suspeitas de terem invado os celulares de pessoas relacionadas com a Lava Jato.

Polícia federal prende suspeitos de invadir celular de Sérgio Moro (Imagem: Fernando Oliveira/PRF)

O juiz Vallisney de Souza Oliveira da 10ª vara Federal de Brasília foi o responsável pela ação. De acordo com informações, os suspeitos foram presos em Araraquara, São Paulo e Ribeirão Preto. Sendo os envolvidos 3 homens e uma mulher. Contudo, ainda não sabe se existe uma ligação entre eles e as mensagens vazadas pelo site The Intercept Brasil.


RELACIONADAS



Siga a página do “A folha hoje” no Instagram clicando AQUI.

Entenda o caso sobre a invasão ao celular de Sérgio Moro

No dia 4 de junho, o Ministro da Justiça Sérgio Moro percebeu seu aparelho de celular havia sido invadido. Visto que o mesmo recebeu ligações do seu próprio número. Logo, ele informou o que havia acontecido à Polícia Federal, e veio a desativar o aparelho.

Ministro da Justiça Sérgio Moro (Imagem: ADRIANO MACHADO – REUTERS)

As investigações da PF começaram e hoje eles acreditam que além de Moro e Deltan Dellagnol, mais 8 autoridades foram alvos de invasão por hackers. Além disso, também serão investigadas as possíveis invasões aos celulares de Paulo Guedes e Joice Hasselmann, respectivamente Ministro da Economia e deputada pelo PSL.

Nota da Polícia Federal

Em nota a comunicação social da PF divulgou o seguinte texto sobre as prisões dos possíveis hackers:


Brasília/DF – A Polícia Federal deflagrou, na manhã de hoje (23/07), a Operação spoofing com o objetivo de desarticular organização criminosa que praticava crimes cibernéticos.

Foram cumpridas onze ordens judiciais, sendo sete Mandados de Busca e Apreensão e quatro Mandados de Prisão Temporária. Nas cidades de São Paulo/SP, Araraquara/SP e Ribeirão Preto/SP.

As investigações seguem para que sejam apuradas todas as circunstâncias dos crimes praticados.

As informações se restringem às divulgadas na presente nota.

Spoofing é um tipo de falsificação tecnológica que procura enganar uma rede. Ou uma pessoa fazendo-a acreditar que a fonte de uma informação é confiável quando, na realidade, não é.

Ademais, leia também:

Futebol ao vivo pela Libertadores – Nacional (URU) x Internacional

A Quina acumulou! Confira o resultado do concurso 5027 (23 de Julho)

VEJA TAMBÉM



Postado por: Juliana Seixas
Sou Engenheira de Materiais, professora de Inglês e Francês e escrevo para o site A Folha Hoje.