Um menino de apenas 7 anos de idade foi atingido por spray de pimenta enquanto tentava se esconder atrás de uma mulher durante um protesto da Black Lives Matter – “Vidas Negras Importam”, na cidade de Seattle, estado de Washington, EUA.

Diversos vídeos circulam na internet mostrando um médico despejando leite no rosto da criança para tentar amenizar os efeitos do agente químico. As cenas repercutiram e resultaram em mais de 13 mil reclamações.


RELACIONADAS



Segundo o relatório, o policial apontou o spray de pimenta para uma mulher enquanto ela tentava agarrar o seu bastão e gritava pedindo para que eles recuassem, mas o spray também acabou acertando os olhos do garoto.

Conduta do policial foi ‘anti-profissional’, diz OPA

Menino de apenas 7 anos é atingido por spray de pimenta durante protestos da BLM - foto: reprodução
Menino de apenas 7 anos é atingido por spray de pimenta durante protestos da BLM – foto: reprodução

De acordo com o Office of Police Accountability (OPA), é a primeira vez que um caso desse tipo gera tantas reclamações e ganhou tal repercussão.

“A OPA entende que esta decisão será desagradável para alguns e talvez para muitos. Isto é incompreensível. Em alguns aspectos, é intragável para a OPA “, dizia o relatório.

Segundo o Diretor da Opa, Andrew Myeberg: “Este é um dos casos mais difíceis que eu, como Diretor da OPA, tive de considerar durante meus quase três anos no cargo”, relata.

Além disso, se for aprovada a Portaria 126102, poderá ser reclamada como causa legal de ação para indivíduos que sofrerem sequelas pelo uso do gás de pimenta durante manifestações.

As cenas foram gravadas durante os protestos que aconteceram em 30 de maio, mas o caso só ganhou notoriedade nesta semana. O vídeo abaixo mostra o menino chorando por conta do spray de pimenta.

Uma onda de protestos antirracistas vem tomando conta dos Estados Unidos após George Floyd, de 46 anos, ter sido assassinado por um policial após denúncias de uma suposta nota falsa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui