Por que estou ficando careca ainda tão jovem?

Ficar careca é o temor de qualquer pessoa. Isso porque o cabelo, além de dar um design para o nosso rosto, também cria auto estima e estabelece uma relação com a personalidade da pessoa.

Por isso, quando a pessoa ainda jovem, começa a ter queda de cabelo, o desespero pode tomar conta e ela não sabe o que fazer para impedir esse mal.

Uma pessoa perca de 80 a 120 fios de cabelo por dia, e é quase imperceptível os fios que ficam na roupa, na escova ou no travesseiro.

Mas se esse número aumenta para acima de 200 fios, é aí que surge a preocupação.

Como saber se estou ficando careca?

Ficar careca é o temor de qualquer pessoa. Isso porque o cabelo, além de dar um design para o nosso rosto, também cria auto estima e estabelece uma relação com a personalidade da pessoa.
Ficar careca é o temor de qualquer pessoa. Isso porque o cabelo, além de dar um design para o nosso rosto, também cria auto estima e estabelece uma relação com a personalidade da pessoa. (Foto Internet)

A Sociedade Brasileira para Estudo do Cabelo (SBEC), estima que cerca de 42 milhões de brasileiros sofrem com queda de cabelo.

Já a Organização Mundial da Saúde (OMS) diz que metade da população masculina do planeta terá algum grau de calvície até os 50 anos.

Um dos fatores que leva a queda de cabelo é a herança genética, que pode vir tanto do lado da mãe como do pai.

Já outros fatores, como a anemia ou alterações da tireoide, podem ocasionar à queda dos fios.

A incidência da calvície pode se manifestar também após a menopausa, quando a produção dos hormônios da mulher é reduzida.

Por isso, a melhor forma de identificar as causas da queda de cabelo é procurar um especialista logo quando perceber que a queda de cabelo vem se acentuando, ou que os fios estão ficando cada vez mais finos e sem força.

Tratamento para queda de cabelo

Para quem sofre de queda de cabelo, a boa notícia é que a maior parte das pessoas que sofrem desse problema tem seu caso reversível.

Por isso, é importante um tratamento baseado em cada tipo de caso e diagnóstico, a fim de dar uma sequência correta ao tratamento.

No caso da calvície, existem recursos avançados de diagnóstico que são baseados em exames como o escâner do couro cabeludo, que aumenta em até 8 mil vezes o fio do cabelo e couro, além da microscopia eletrônica do bulbo capilar (onde são fabricados os fios) que apresenta qualquer anormalidade a fim de ser corrigida. Também, alguns exames clínicos (dosagens hormonais e de sais minerais) pode diagnosticar os fatores que estão levando a calvície.

Assim, no caso do tratamento, são utilizados fitoterápicos aplicados diretamente no couro cabeludo ou via oral.

Também, recursos de tecnologia como a eletroestimulação do couro cabeludo com micro correntes, podem ser usadas contra a calvície feminina. Nesse caso, é feita a utilização de um processo de alta tecnologia que se chama por meio da infusão de medicamentos por via transionica, da qual com o uso de um laser o medicamento é inserido no couro cabeludo.

Ou seja, existem diversos procedimentos não invasivos que não causa agressão ao corpo e sem efeitos colaterais para o paciente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here