07 de Setembro de 2019, atualizado ás 11:09

Prêmio internacional da BES vai para pesquisadora brasileira Joice Ferreira



Por: | Notícias

Compartilhar:
         

A Sociedade Britânica de Ecologia (BES) premiou a bióloga Joice Ferreira, por sua contribuição altamente relevante para o aumento do contato do público com a ecologia.

Prêmio internacional da BES vai para pesquisadora brasileira Joice Ferreira (oliberal.com)

A premiação da BES será realizada em dezembro em LoNdres, durante a conferência anual da Sociedade.

Foi um momento de grande conquista para a pesquisa brasileira, que anda enfrentando vários corte e intervenções.

A bióloga Joice Ferreira é pesquisadora da Embrapa Amazônia Oriental e foi contemplada na categoria “Engajamento Ecológico”.

O principal objetivo dos trabalhos de Joice era levar o conhecimento adquirido nas pesquisas ao povo, fazê-los interagir e gerar uma mutua compreensão de aspectos importantes para ecologia.

“Apesar de esse tipo de trabalho envolver um bom investimento de tempo e energia, nem sempre é tão valorizado nos círculos acadêmicos quanto a produção de artigos.

Mas no fim, é o que mais me inspira, quando vejo que anos de pesquisa condensados em reportagens, políticas públicas e trabalhos de outras naturezas se traduzem em mudanças transformadoras, capazes de contribuir para reduzir as ameaças à Amazônia”

LEIA TAMBÉM:

Há cura sim para o vírus Ébola. Médico congolês a garantiu.

CINE CEARÁ – 29ª EDIÇÃO DO FESTIVAL TEVE INÍCIO SEXTA FEIRA.

Declarou a bióloga sobre seu trabalho.

Joice soma quinze anos de dedicação à pesquisa na Amazônia Oriental, com mestrado e doutorado em ecologia.

Que ganhou uma ponte para investir em estudos que visem melhorar e resolver os problemas socioecológicos envolvendo a expansão agrícola, exploração florestal e queimadas na Amazônia.

Apesar de se sentir desafiada e declarar que não faz parte da sua zona de conforto, Joice afirma que questões complexas envolvendo sustentabilidade na Amazônia dependem de uma conciliação entre visões.

E que é cômodo para ela tratar de tais assuntos apenas com os profissionais de seu meio, que falem sua língua, porém, dessa maneira o conhecimento fica preso e que a verdadeira diferença depende do apoio da população e para isso eles precisam entender a importância.

Joice diz que é essa saída da zona de conforto que faz a diferença no mundo.

A bióloga ainda é uma das fundadoras da Rede Amazônia Sustentável (RAS), um consórcio de 30 instituições brasileiras e internacionais que atua na avaliação da sustentabilidade dos usos da terra na Amazônia desde 2009.

Prêmio internacional da BES vai para pesquisadora brasileira Joice Ferreira (amazoniajungle.wordpress.com)

“O engajamento requer o desenvolvimento de parcerias sólidas e relacionamentos colaborativos. A participação da Embrapa na RAS tem sido fundamental para preencher a lacuna entre a ciência ecológica e o público em geral”, diz Joice.

O exemplo de Joice é uma inspiração e um conselho, pois precisamos da pesquisa, mas ela precisa chegar a população e ser entendida.

Para então ganhar peso de importância fora dos laboratórios e centros acadêmicos.




G M Rhaekyrion

Escritora de ficção e fantasia, colunista de site em entretenimento, moda, saúde, beleza e bem-estar. Bióloga por formação, pela Universidade Federal de Alagoas e, eventualmente, faço criticas narratológicas para escritores de ficção.

  

0 Comentários