Presidente Bolsonaro voltou para as redes sociais nesta segunda-feira (04/03) e utilizou o Twitter para anunciar a necessidade de uma Lava Jato na Educação. Segundo o Chefe de Estado, o governo tem realizado investimentos altíssimos nessa área e não obtém os resultados desejados.

Presidente Bolsonaro anuncia Lava Jato da Educação no Twitter (foto: internet)
Presidente Bolsonaro anuncia Lava Jato da Educação no Twitter (foto: internet)

Receba Mais notícias como essa – Clique Aqui!

Gastos com educação


RELACIONADAS



Jair Bolsonaro publicou nesta segunda-feira (4) no seu Twitter, que o Brasil tem elevados custos com a educação. Segundo ele, o “Brasil gasta mais em educação em relação ao PIB que a média de países desenvolvidos”. Ainda na publicação, ele realiza uma comparação dos valores investidos em educação entre 2003 e 2016.

Segundo Bolsonaro, o MEC ao longo desses 13 anos investiu cerca de 100 bilhões de reais. Esse valor exorbitante foi investido em programas de apoio estudantil para instituições de ensino, em todo o país.

Posição do Brasil no ranking

Como justificativa para a mudança na Educação, Bolsonaro ressaltou que a posição do Brasil no Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA). Nele, o país aparece na 66ª posição em matemática, na 63ª em ciências e em 59ª em leitura de 70 colocações.

Ainda segundo o presidente, o país sofreu uma grande queda na sua colocação do longo dos anos. Devido a isso, surge a necessidade de uma mudança no setor para a recolocação de investidores.

Presidente Bolsonaro anuncia Lava Jato da Educação no Twitter (foto: internet)
Presidente Bolsonaro anuncia Lava Jato da Educação no Twitter (foto: internet)

Leia também

Eduardo Bolsonaro é atacado por apoiadores após criticar saída de Lula

Segundo Queiroz, os salários eram para ampliar gabinete do filho de Bolsonaro

Definição de prioridades

O presidente Bolsonaro ainda ressaltou no seu Twitter que existem alguns erros nas prioridades do que está sendo ensinado nas escolas do país. Por causa disso, é importante fazer uma verdadeira Lava Jato da Educação, com uma parceria entres as entidades do MEC, Ministério da Justiça, Polícia Federal, Advocacia e Controladoria Geral da União.

O intuito é fiscalizar e identificar qualquer tipo de fraude no setor. Segundo o presidente “Dados iniciais revelam indícios muito fortes que a máquina está sendo usada para manutenção de algo que não interessa ao Brasil”.

A declaração do presidente dividiu opiniões nas redes sociais, até alguns aliados de Bolsonaro consideraram estranha a declaração sem nenhum tipo de fundamento, sobretudo com relação as fontes em que foram retirados os dados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui